Tamanho do texto

Apenas 64% das metas de ano-novo são mantidas depois do primeiro mês de mudança. Veja dicas para manter as suas

Planejamento: meta realista é um dos segredos para manter as resoluções de 2012
Getty Images
Planejamento: meta realista é um dos segredos para manter as resoluções de 2012
Passados quase quatro meses de 2012, são grandes as chances de que as metas de autoaperfeiçoamento estabelecidas no início do novo ano tenham se tornado um peso morto.

Muitos prometem comer menos e se exercitar mais, parar de fumar, beber ou gastar demais, e organizar melhor suas desobedientes vidas.

Leia: Por que é tão difícil mudar hábitos ruins?

Pois uma pesquisa publicada este mês no Journal of Clinical Psychology revelou que apenas 64% das resoluções de Ano Novo são mantidas após um mês de mudança, e seis meses depois, menos da metade ainda está de pé.

Por que um colapso tão repentino? “As pessoas fazem resoluções que não são necessariamente bem-coordenadas com as habilidades delas ou mesmo com a realidade”, afirmaa Peter Herman, professor de psicologia da Universidade de Toronto, no Canadá.

“Sabemos que quando as pessoas criam resoluções, o simples fato de pensar nelas faz com que a pessoa se sinta energizada. Essa positividade emocional é realmente difícil de sustentar quando chega a hora de trabalhar duro...Ela tende a diminuir e mudar para a negatividade.”

Siga o iG Saúde no Twitter

Um dos principais problemas com a maioria das resoluções, diz Herman, é que elas são muito amplas, não definem firmemente o que se está buscando realizar.

“Se você resolver perder peso, o que isso quer dizer? Quanto peso quer perder? Como irá fazer isso?”, questiona ele.

“Tomar resoluções concretas seria muito melhor”, concorda Daniel Akst, colunista do Newsday – um jornal de Long Island, em Nova York (EUA) – e autor do livro Nós encontramos o inimigo: autocontrole em uma era de excessos .

“Não resolva ser um grande romancista, resolva terminar um romance.”

Nem tudo está perdido, no entanto, se você se encontra em meio a retrocessos nas suas promessas a um quarto do caminho de 2012. Herman e Akst dão algumas dicas para voltar aos trilhos:

Estruture as metas de forma simples
Resoluções são muito mais fáceis de seguir, quando os passos para alcançá-los são simples de executar e quase não exigem do cérebro. É por isso que Akst é um grande fã, por exemplo, de dietas que eliminam grupos alimentares inteiros, como a dieta de Atkins (que elimina carboidratos) ou o veganismo.

“Se você quer ter sucesso em alguma coisa, acho que precisa de um plano detalhado para oferecer instruções simples a si mesmo”, ensina Herman.

“Dizer que você está indo para a academia duas vezes por semana é vago. Você deve dizer ‘Vou usar a esteira por X minutos’, não esquecendo, claro, de conversar com o seu treinador sobre se isso é um plano de exercícios sensato para a sua condição física.”

Torne sua resolução pública
Conte aos seus entes queridos, amigos, colegas de trabalho e até mesmo seus amigos do Facebook o que você pretende realizar, recomenda Akst. A vergonha de falhar é uma ferramenta psicológica bem conhecida, além de um ótimo incentivo, diz ele.

“Dizer às pessoas para reprende-lo quando estiver fazendo algo errado pode ajudar muito”, observa Akst.

“Assim como o herói da mitologia grega Ulisses pediu a seus homens para amarrá-lo ao mastro do navio para que ele não sucumbisse ao canto das sereias, você pode fazer o mesmo.”

Defina objetivos realistas
Objetivos realistas são mais fácies de seguir simplesmente porque acabam reduzindo nossos níveis de exigência – como focar os esforços em perder apenas meio quilo por semana em vez de um. Nesse tipo de abordagem o sucesso é mais frequente e tangível.

“Se a minha resolução é escrever um romance, uma abordagem mais realista seria eu escrever duas páginas por dia, cinco dias por semana. Dessa forma você obtem um pequeno sucesso a cada dia, e sucesso constrói sucesso.”

Herman destaca também que “vivemos em uma cultura onde as pessoas não são treinadas para persistir em face de grandes dificuldades. Queremos que as coisas venham para nós de maneira fácil. Tentar algo menos ambicioso é uma atitude racional a se adotar, mas as pessoas não são muito boas em admitir: ‘eu mordi mais do que posso mastigar’.”

Planeje-se para a possibilidade de fracassar
Muitas resoluções de ano novo são afetados por pequenos contratempos potencialmente temporários que nos compelem a abandonar completamente nossos grandes planos de mudança. Sair da dieta em uma festa, por exemplo, não significa que você não pode compensar no dia seguinte.

“Se você decidiu parar de fumar, mas fuma um cigarro por algum motivo, esse cigarro representa um fracasso da resolução como um todo ou é simplesmente uma escorregada que será deixada no passado?” questiona Herman.

“Não é muito difícil prever esse tipo de coisa, mas algumas pessoas simplesmente não pensam tão longe. É preciso fazer isso.”

* Por Maureen Salamon

Leia também: Site ajuda a manter resoluções de ano novo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.