Tamanho do texto

Especialistas em fitness dão dicas para evitar a preguiça e o desânimo na atividade física

Especialistas dizem que existem truques  para ajudar as pessoas a obter motivação no exercício
Thinkstock/Getty Images
Especialistas dizem que existem truques para ajudar as pessoas a obter motivação no exercício
Corredores tropeçam, iogues bocejam e até mesmo os mais musculosos fisiculturistas ficam entendiados.

Mas, para o fisiologista do exercício Tom Holland, que já treinou pessoas em praticamente tudo – de perda de peso para escalar montanhas até preparação para correr maratonas – o mais importante é estabelecer uma data.

“Pode ser um casamento, uma corrida ou uma reunião. É preciso fixar uma data”, afirma Holland, autor do livro Beat the Gym: Personal Trainer Secrets Without the Personal Trainer Price Tag (ainda sem tradução para o português).

Faça o teste e descubra: Qual o seu nível de sedentarismo?

“Precisamos de metas claras e definidas. Uma resolução de ano novo ou o desejo de perder peso não são suficientes.”

E se o objetivo for grande, corte-o em pedaços menores. “Eu treino muita gente para correr maratonas. Fazer 5Ks (cinco quilômetros) e meias-maratonas é a melhor forma de adicionar pequenas vitórias ao longo do caminho.”

Quer começar a correr? Siga o nosso Programa de Exercícios

Às vezes, diz ele, o truque é fazer com que a mente desligue daquilo que está sendo feito. “Se o objetivo é perder peso, tirar o foco da perda de peso ajuda”, diz ele.

“Veja o que deixa as pessoas animadas e deixe-as tão absortas no treino que as coisas simplesmente acontecem.”

Se a meta é correr, Holland, muitas vezes, corre com seus alunos.

“Você não pode motivar, mas pode fornecer incentivos”, ensina Holland, que também é formado em psicologia do esporte. “A ciência está em encontrar um objetivo que seja desafiador, mas não desafiador demais.”

Como diretora nacional do Instituto de Formação de Fitness Equinox, Geralyn Coopersmith é encarregada de treinar os instrutores para a rede de academias Equinox. Para ela, não é a motivação que incentiva as pessoas a seguir adiante. 

“As pessoas ficam motivadas quando colocam uma roupa de banho que serve nelas” diz Coopersmith.

“Nós precisamos dar a elas objetivos mensuráveis."

Ela recomenda que os treinadores acrescentem algo novo à rotina dos alunos a cada semana.

“Talvez seja apenas beber mais água todos os dias ou gastar 15 minutos extras na esteira. Também perguntamos aos alunos o quanto eles estão, em uma escala de um a 10, propensos para fazê-lo”, ensina ela.

Para a instrutora de fitness Amy Dixon, criadora de uma famosa série de ginástica vendida em DVD, variedade é o tempero do entusiasmo no treino. Para ela, ir à mesma aula de ginástica toda semana é o caminho mais rápido para o desânimo. Se cinco aulas por semana é a regra, ela aconselha deixar de ir uma vez e ir acrescentando outra nova a cada sete dias.

“Adoro ver meus alunos assíduos nas aulas de outras pessoas. Como professora, sei que é importante fazer isso”.

Para manter a boa e velha motivação, diz Amy, a dinâmica de uma aula de fitness em grupo é algo poderoso.

“A energia coletiva guia, mantém motivado e fornece aquele extra que, por vezes, falta nas aulas individuais.”

Siga o iG Saúde no Twitter

Jessica Matthews, uma fisiologista do exercício do American Council on Exercise, sugere agendar o treino como se fosse um compromisso importante.

“As pesquisas têm demonstrado que o hábito do exercício se estabelece em cerca de 21 dias”, afirma Jessica, que atua em San Diego, Califórnia.

* Por Dorene Internicola

Continue lendo notícias de Bem-Estar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.