Tamanho do texto

Descubra quais os tipos de roupa que evitam o surgimento de odores desagradáveis

A lingerie é um dos fatores que interferem na região íntima
Thinkstock Photos
A lingerie é um dos fatores que interferem na região íntima

Os cuidados com a área íntima feminina devem estar presentes em todos os momentos do dia, independente das exigências e tendências que a moda impõe. Roupas apertadas e tecidos sintéticos, por exemplo, podem até causar um efeito legal na hora de se vestir, mas eles dificultam consideravelmente o fluxo de ar nessa parte do corpo, situação propícia para o surgimento de odores na região.

Isso acontece porque ao abafar a região íntima, ocorre um aquecimento associado a uma possível mudança de ph da área. Esse cenário é extremamente favorável à proliferação de microrganismos, dando assim origem a infecções causadas por fungos ou bactérias.

Mas tenha calma! Isso não significa que seja necessário abolir o uso das calças. O ideal é utilizar aquelas que possuem tecidos mais leves e que combinem com o clima de cada região. Alternar o uso de calças com saias e vestidos também é uma boa alternativa, principalmente em épocas mais quentes como o verão em que a transpiração da região íntima.

Do exercício à hora de dormir

O mesmo alerta vale para a hora de praticar exercícios. Ao realizar atividades físicas, dê preferência às roupas feitas de tecidos tecnológicos próprios para esporte, que permitem a circulação de ar e evitam o abafamento que pode causar odores indesejados.

Em relação à lingerie, é importante evitar o uso de calcinhas de tecido sintético ou ao menos alternar a utilização com as calcinhas 100% de algodão. Além de serem mais confortáveis, este tecido é mais indicado por permitir que a região íntima respire melhor.

Mesmo com todos esses cuidados, é preciso compensar o período em que a região ficou abafada durante o dia. Uma forma bastante indicada por médicos é dormir sem calcinha, deixando a região íntima mais arejada.

Somam-se a essas recomendações a necessidade de um cuidado redobrado com a higiene íntima, utilizando na hora do banho um sabonete íntimo que - por possuir grau de acidez semelhante ao da região genital – ajuda a prevenir possíveis odores e reduz as chances de irritação.

Mas fique alerta: a qualquer sinal de que algo esteja errado como secreções, coceira, irritação e sensação de ardor ao urinar ou durante as relação sexuais não deixe de consultar um médico especialista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.