Tamanho do texto

Anna Cecília decidiu emagrecer após saia-justa num encontro: "Quando entrei no carro, minha calça rasgou e os botões da blusa estouraram". Agora, ela quer é se divertir na Timão Run

Aos 18 anos, a estudante Anna Cecília Landi parou de jogar handebol e chegou a pesar 104 kg. Como é alta (1,70m), sempre escutou que era grandona e não que estava acima do peso. Após um encontro romântico desastroso, a paulista da Praia Grande decidiu mudar e começou dieta e academia no dia seguinte. Quarenta dias depois, estava na primeira prova de corrida de rua e não parou mais. Anna chegou a emagrecer mais de 50 kg e, aos 22 anos, virou maratonista. 

Antes e depois de Anna Cecília
Arquivo pessoal
Antes e depois de Anna Cecília


De atleta aos 104 kg

Anna levava vida de atleta e, mesmo incomodada com o peso, seguia a rotina: "Sempre joguei handebol e minha posição pedia alguém mais forte. Sempre me deixei levar pelo pensamento: 'estou jogando e me dando bem'". 

No entanto, a alimentação era repleta de exageros. Anna conta que tomava dois litros de açaí todos os dias e não parava por aí. "Uma pizza ou um pacote de bolacha eram fichinha", lembra. 

Depois que parou de jogar, Anna engordou e chegou aos 104 kg. "Sempre escutei que era grandona e não gordinha. Sabia que não era normal, mas me conformava até um certo ponto com isso. Hoje eu brinco, dizendo que naquela época criaram um monstro. Era melhor falar que estava gordinha mesmo." 

Mico no encontro e a virada

A ficha de Anna caiu no primeiro encontro com Cristiano, hoje seu marido. "Foi em agosto de 2013. Quando eu entrei no carro, a costura da minha calça rasgou e os botões da blusa estouraram", lembra. "Isso foi no domingo. Na segunda, já estava na academia."

Primeira de muitas corridas

Anna foi para uma academia na Praia Grande, litoral de São Paulo, e por lá estavam organizando um grupo para os 10 km da Tribuna, tradicional corrida de rua em Santos, cidade vizinha. "Vocês são loucos, nunca vou aguentar correr 10k", respondeu ela aos colegas da academia. Mesmo assim, ela foi para a prova. 

"Tive 40 dias para me preparar e tinha perdido só 5 kg, ou seja, corri pesando 99 kg", detalha. Mesmo acima do peso, Anna completou a prova. "Hoje eu vejo que foi meio loucura, mas era tudo que eu precisava na época."

Ali, Anna se apaixonou pelas corridas. Naquele mesmo ano foi para a São Silvestre, e no seguinte fez a primeira meia-maratona. Em 2015 ela completou os 42 km da maratona de São Paulo.

"Terminei a minha primeira prova e aquela sensação foi a melhor possível. Queria correr mais e correr melhor. E sabia que para isso teria de perder peso, fazer dieta. Mas valia a pena porque queria aquela sensação de correr e ter o povo gritando. Naquela hora você tira forças de onde nem sabe que tem." 

Boa forma para correr

Com uma alimentação nada balanceada, o começo da dieta foi bem complicado, segundo Anna. A corrida é que a motivou a continuar. "Vivo tanto para a corrida que perder peso foi uma consequência", explica. Entretanto, hoje ela exibe orgulhosa as novas curvas e diz estar adorando as pernas grossas, mas torneadas. Em 11 meses de dedicação, Anna emagreceu 40 kg. 

A mudança foi no físico foi tanta que ela conta que muitas vezes não é reconhecida por amigos da mãe ou pessoas que não vê há muito tempo. "No começou fiquei até assustada. Mas agora acho bom. Correr é a melhor forma de comemorar todas as minhas vitórias", diz Anna. 

Anna Cecília: corrida virou sua grande paixão
Arquivo pessoal
Anna Cecília: corrida virou sua grande paixão


Depois, ainda chegou a casa dos 53 kg e passou a ter outro problema. Apesar de se sentir muito bonita, não estava aguentando as corridas. A estudante, que escolheu a faculdade de Educação Física pelo amor à corrida, estava em uma dieta muito restritiva para tanta atividade física. 

"Eu passava mal, comia um chocolate para ter ânimo para treinar e, depois, passava mal de novo. Fui a uma nutricionista para equilibrar a dieta. Não podia ficar comendo frango e batata doce para sempre. Se continuasse daquele jeito, não consegueria correr e meu objetivo já era a maratona. Agora achei esse equilíbrio", comenta. 

Anna pesa atualmente 65 kg e às vezes está mais magra, dependo da prova que irá correr. Se a distância é muito longa, ela precisa estar mais leve. Um dos objetivos dela é partir para a ultramaratona. A estudante já soma 48 corridas em dois anos. 

A rotina de exercícios é puxada. "Treino corrida quatro vezes por semana e musculação, seis. Mas divido o treino para não reclamar muito. Não sou fã de musculação, mas sei que se não fortaleço a perna, não aguento correr". 

Anna Cecília exibe físico na academia. Atualmente ela pesa 65 kg e diz ter encontrado o equilíbrio entre dieta e a energia que precisa para correr
Arquivo pessoal
Anna Cecília exibe físico na academia. Atualmente ela pesa 65 kg e diz ter encontrado o equilíbrio entre dieta e a energia que precisa para correr


Fanática na corrida do Timão 

Mas as corridas mais longas serão no ano que vem. Por enquanto, Anna está contando os dias para a Timão Run, corrida de rua em torno do Itaquerão, estádio do Corinthians, nesta sexta-feira (20). Pela tatuagem na coxa, já é possível perceber a paixão da estudante pelo time paulista. 

"Sou corintiana desde que me conheço por gente. Fui criada pela minha mãe e pela minha avó, que é muito corintiana. Quando eu tinha uns quatro anos, antes de dormir, ela me ensinava o Pai Nosso e o hino do Corinthians", lembra. 

E na corrida, o importante é curtir o momento. "Na Timão Run eu não vou para tempo. É uma corrida para aproveitar o clima do estádio, dos corintianos, cantar o hino. Essa corrida é para se divertir". 

Anna e avó Cecília: família corintiana
Arquivo pessoal
Anna e avó Cecília: família corintiana




    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.