Tamanho do texto

Karin Bonoto chegou a pesar 125kg e há um ano incluiu a modalidade na rotina de exercícios físicos

Dizem que o grande segredo para aquela pessoa que deseja emagrecer é se matricular na academia e procurar um acompanhamento nutricional. De fato, se você fizer um treino correto e seguir a dieta indicada pelo profissional, dificilmente os resultados não irão aparecer. Mas para Karin Bonoto, que se viu chegando aos 30 anos pesando 125kg, o esforço foi além.

Com musculação, calistenia e acompanhamento nutricional, Karin perdeu 25 quilos em 1 ano
Arquivo pessoal
Com musculação, calistenia e acompanhamento nutricional, Karin perdeu 25 quilos em 1 ano


Adepta dos comuns treinos de musculação e dieta, a paranaense começou a longa caminhada para emagrecer. Foi quando seu professor a convidou para uma modalidade diferente: calistenia. "Eu tinha muita resistência em aceitar porque achava que era uma aula muito forte, muito pesada e que eu não tivesse condições de acompanhar, mas ele disse que me auxiliaria e resolvi aceitar o convite". 

Para Karen, o resultado foi bastante satisfatório. Em um ano, ela conseguiu eliminar 25 kg e hoje “está prestes a entrar nos dois dígitos”. Segundo ela, no começo era impossível fazer 5 flexões de braço, hoje ela aguenta fazer 40. "É uma conquista a cada dia. Estou bem feliz com essa opção de vida que eu tive de um ano pra cá”. No momento, ela faz musculação e as aulas de calistenia

Leia mais:  Mulher perde metade de seu peso após morte de parentes por obesidade

Mudança no visual 

A perda de peso geralmente melhora a autoestima. Com Karen não foi diferente. "Hoje em dia eu gosto de me olhar no espelho de corpo inteiro, faço várias fotos e aquela roupa que antigamente não entrava, hoje entra com folga e mando apertar", diz a advogada. 

A relação com as compras também mudou. "Consigo comprar as roupas em loja normal. Não precisa mais ser aquelas lojas de tamanhos especiais. E isso é muito bom, tanto que eu entro em uma loja, pego vestidos e quero levar todos, porque agora eu posso escolher e não preciso pegar aquele só porque é o único que me serve”, desabafa.

Novo guarda-roupa

Karen conta que, depois de perder peso, foi ao shopping com sua mãe para comprar vestidos. Ela pegou 11 e entrou no provador. "Tinham 3 peças iguais com tamanhos diferentes, porque eu tinha o hábito de pegar o maior vestido. Eu entrei, provei um e estava muito grande, provei um número menor e continuou grande, resultado: comprei 4 números abaixo do que compraria". 

Leia mais: Cresce número de cirurgias bariátricas no País

Daqui para frente

Agora Karin quer diminuir ainda mais seu peso e percentual de gordura. "Quero descobrir o que é não ter uma barriga e continuar superando os desafios, descobrindo os limites do meu corpo e da minha mente, que muitas vezes cria barreiras", finaliza.

Qual é o tamanho dos seus sonhos??? Qual é o limite do seu corpo??? Até aonde o seu psicológico aguenta??? A superação diária é a minha maior motivação!!! Hoje fiz minha primeira corrida, a Corrida das Alices, no #parquebarigui. Fui de "pipoca"... Mas foi muito legal (a medalha da foto éda Keila 😜✌🏆). Foram 5km em trotes intervalado, percorridos em aproximadamente 42' - @raphaelbonatto superei a expectativa dos 45' kkkkk. Obrigada a @keilabratti pelo convite, ao @kutianskiii e @nutripatynosima que desenvolvido um excelente trabalho comigo, e a todos os meus amigos, em especial os da #studiocorpolivre pelo apoio diário, em especial Aninha, Ro, @luanymiyoshi e Cinthia... Valeu, moçada! #newlifestyle #fitness #gym #fatburner #emagrecimentosaudavel #resultadospositivos #projeto20off2016 #foco #dieta #pknutrition #ametaésersaudavel #Kutianski #eutenhoamarcadapromessa #2016FitnessLife #corridadasalices

Uma foto publicada por Karin Bonoto Marcos (@karinbmarcos) em


Calistenia

Mas afinal, o que é calistenia, a modalidade que mudou o corpo de Karin? "É uma técnica bem antiga em que você tem trabalhos realizados apenas com o peso corporal", explica Felipe Kutianski, professor da advogada. Na aula são usados barras e apoios, mas nada de pesinhos ou anilhas.  

Leia mais:  Casal obeso perde 152 quilos após sentir vergonha das fotos de casamento

Segundo o educador físico, o corpo daqueles que praticam a calistenia é oposto ao corpo que as pessoas conquistam na musculação. Aqui, o foco não é o crescimento ou desenvolver muito músculos. "O volume muscular não é muito alto e você dá ênfase na definição, flexibilidade e resistência muscular. Consequentemente vem o emagrecimento", explica.

Karin concorda com o professor e diz que as aulas mudaram tudo em seu corpo e lhe deram mais flexibilidade. "Além de estar me ajudando a alcançar esse objetivo do
emagrecimento, contribuiu para a melhora da minha saúde, me deu confiança,
aumentou a autoestima e até melhorou a questão da sociabilidade, porque fiz
muitos amigos", detalha.

A grande vantagem da modalidade é que ela pode ser praticada em qualquer lugar: parques, praças públicas e até mesmo em casa. Além disso, a calistenia é capaz de trazer resultados em um curto espaço de tempo. "A partir de quatro ou cinco semanas você já nota algumas diferenças", conta Felipe. 

Calistenia
Arquivo pessoal
Calistenia