Fumantes e não-fumantes que tomavam a bebida diariamente apresentaram menos risco de ter a doença

Benefício: efeito protetor está associado aos polifenóis presentes na preparação
Getty Images
Benefício: efeito protetor está associado aos polifenóis presentes na preparação
Beber chá verde pode modular o efeito do tabagismo sobre o câncer de pulmão. A conclusão é de um estudo conduzido por pesquisadores de Taiwan, onde a doença é a principal causa de morte por câncer.

“O chá e em particular o chá verde tem recebido muita atenção por se tratar de uma preparação rica em polifenóis, substâncias antioxidantes que vêm demonstrando atividade inibitória contra a gênese do tumor” explica o pesquisador taiwanês Hsin Lin, da Faculdade de Medicina Chung Shan.

Lin e seus colegas analisaram 170 pacientes com câncer de pulmão e outros 340 pacientes saudáveis por meio de questionários que avaliaram características demográficas, modo e freqüência de uso de cigarros, consumo de chá verde, ingestão de frutas e legumes, hábitos alimentares e história familiar de câncer de pulmão. Os cientistas também fizeram exames para detectar alterações em genes já relacionadas a um maior risco de desenvolvimento de câncer.

Entre os fumantes e não fumantes, aqueles que não bebiam chá verde tinham 5,16 vezes maior risco de ter câncer de pulmão em comparação com os que bebiam ao menos uma xícara de chá verde por dia. Entre os fumantes, aqueles que não bebiam chá verde tinham 12,71 vezes mais risco de ter a doença em comparação com os que bebiam pelo menos uma xícara da bebida ao dia.

O grupo suspeita que a genética desempenhe um papel importante nessa diferença de risco. Isso porque os bebedores de chá verde sem as alterações genéticas relacionadas ao maior risco de câncer de pulmão apresentaram uma redução de 66% do risco para a doença em comparação com os bebedores de chá verde com as alterações genéticas. Ente os fumantes pesados, o risco também foi maior nos que eram portadores das alterações genéticas favoráveis ao câncer.

Para Lin, os resultados da pesquisa devem ser considerados como uma primeira pista de que, ao menos no câncer de pulmão, o mecanismo de surgimento do tumor pode realmente ser modulado pelo consumo de chá verde.

“O próximo passo será entender de que maneira as substâncias presentes na bebida influenciam nesse mecanismo” diz o pesquisador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.