Tamanho do texto

Os fatores que aumentam o risco de cárie não incluem a quantidade total de açúcar, mas o padrão de consumo

Açúcar e cáries andam sempre juntos. Porém, a quantidade total de açúcar que se consome tem menos impacto na formação de cáries do que a maneira como esse açúcar é consumido.

A cárie ocorre quando as bactérias que revestem os dentes se alimentam de açúcares simples. Ela cria um ácido que destrói o esmalte do dente. Quando se come algo doce, a bactéria leva por volta de 20 segundos para converter o açúcar em ácido, que então dura por 30 minutos.

O aumento da incidência de cáries está mais ligado à maneira como se come do que à quantia ingerida
Getty Images
O aumento da incidência de cáries está mais ligado à maneira como se come do que à quantia ingerida
Isso significa dizer que uma lata de refrigerante é bem menos prejudicial para os dentes quando consumida em apenas alguns minutos do que a mesma lata de refrigerante quando consumida por algumas horas com goles repetidos, disse Carole Palmer, professora de saúde pública e serviço comunitário na Universidade de Medicina Dental Trufts.

“Todas as vezes que açúcar é levado até a bactéria, o ácido será formado” disse Palmer, que recentemente publicou um artigo explorando mitos dentários no periódico Nutrição Hoje (do inglês, Nutrition Today).

“Os fatores que vão aumentar o risco de cárie não incluem a quantidade total de açúcar, mas o padrão de consumo. Você é do tipo que está constantemente dando goles? Você pega um refrigerante e o deixa em sua mesa toda a tarde? Faz uma xícara de café com açúcar e dá pequenos goles durante toda a manhã?”

Pelo mesmo motivo, muitos dentistas aconselham que os pais não deixem os filhos usarem copinhos infantis com muita frequência. O uso constante desse tipo de copo tem sido, em alguns estudos, associado a cáries em crianças pequenas.

Palmer enfatiza que não isso não acontece só ao consumir açúcar, mas também qualquer ácido, como refrigerante dietético. Um estudo chegou a revelar que balas azedas seriam significantemente mais destrutivas para o esmalte do dente que as balas doces comuns, devido ao seu nível de acidez.

Conclusão: pequenas quantidades de açúcar consumidas frequentemente aumentam a incidência de cáries mais do que grandes quantidades de açúcar consumidas com menos frequência.

* Por Anahad O’Connor

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.