Tamanho do texto

Para virar um medicamento, a planta precisa passar por uma série de testes. Saiba mais

Planta e fitoterápico: para virar remédio, ervas precisam passar por controle rigoroso
Getty Images
Planta e fitoterápico: para virar remédio, ervas precisam passar por controle rigoroso

PLANTA MEDICINAL
É aquela comprovadamente capaz de curar doenças ou aliviar sintomas e que soma longa tradição de uso como medicamento em uma população ou comunidade. De acordo com a legislação brasileira (Lei 5991/73), plantas medicinais podem ser vendidas apenas em farmácias ou herbanários. Nesses locais, devem estar corretamente embaladas e acompanhadas da classificação botânica (nome científico) no rótulo. A embalagem de uma planta medicinal não pode apresentar indicações para uso terapêutico.

ESPECIAL : CONHEÇA O GUIA DE PLANTAS MEDICINAIS

Leia: Essa planta é boa para quê?

FITOTERÁPICO
É o medicamento que tem a planta medicinal como materia-prima. Ele é obtido usando derivados extraídos da planta (extrato, tintura, óleo, cera, suco, etc.) que são industrializados. Esse processo evita contaminações por agrotóxicos e substâncias estranhas, garantindo a qualidade e a eficácia do uso. Todo medicamento fitoterápico deve ser produzido em laboratório autorizado e obter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) antes de ser comercializado. Não são considerados fitoterápicos: chás, partes ou pó de plantas medicinais, homeopatia, florais, medicamentos manipulados, e própolis.

Plantas medicinais: os cuidados

Conheça outros especiais do iG Saúde:
Primeiros Socorros
Enciclopédia da Saúde
Programas de Exercícios
Programas de Dieta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.