Tamanho do texto

Entrevista com Roberto Martins Figueiredo, biomedico, conhecido como o "Dr. Bactéria"

Quantas vezes ao dia é preciso lavar as mãos?
Roberto Martins Figueiredo: Não há um número fechado. O ideal é que a atitude se repita de oito a 25 vezes. Mais do que isso, a lavagem começa a macerar a pele, que perde a resistência a ação de micro-organismos. As pessoas precisam criar o hábito e ter a atitude de lavar as mãos. Não é por falta de conhecimento e instrução, porque se você perguntar, todo mundo sabe da importância de lavar as mãos.

Qual é a forma mais ideal de se fazer a limpeza?
Roberto Martins Figueiredo: Água e sabão. Nada de toalhinhas úmidas ou ar quente. Nada disso funciona. Só água também não é adequado, pois a limpeza será feita de maneira superficial. O sabão é antibactericida e responsável por eliminar bactérias e vírus. 90% da infecções hospitalares e 80% das transmissões de doenças no mundo poderiam ser evitadas com a simples lavagem das mãos.

Quais doenças podem ser transmitidas pela contaminação das mãos?
Roberto Martins Figueiredo: Principalmente as gripes e diarreias, que são as mais comuns, com maior incidência. Mas temos casos como de echerichia coli, que provoca diarreia e vômitos intensos, ou os staphylococcus aureus, que a pessoa pode vomitar por 24 horas. Todas são transmitidas, principalmente, pela contaminação dos alimentos.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.