Tamanho do texto

Não quer voltar a ganhar peso? Acessar o site certo na internet pode ajudar

Nova pesquisa constatou que pessoas que emagreceram e acessaram regularmente um web site dedicado à manutenção do peso corporal conseguiram melhores resultados no controle de peso do que aquelas que não o fizeram.

Em um período de dois anos e meio, pessoas que perderam 10 quilos e acessaram o site pelo menos uma vez por mês para registrar peso e consumo de alimentos, conseguiram ficar cinco quilos abaixo do peso inicial. Por outro lado, os que acessaram o site regularmente por apenas 14 meses no mesmo período, conseguiram manter o peso apenas três quilos abaixo do peso inicial.

Sites especializados são alternativa para manter-se em forma após o emagrecimento
Getty Images
Sites especializados são alternativa para manter-se em forma após o emagrecimento
Aqueles que acessaram o site com menor freqüência conseguiram manter o peso apenas 1,5 quilo abaixo do peso inicial.

“Constatamos que a internet é uma ferramenta útil para a manutenção do peso após uma dieta”, disse Kristine Funk, pesquisadora associada da Kaiser Permanente’s Center for Health Research, em Portland, que liderou o estudo.

“Pessoas que usaram o site interativo, desenvolvido com base em estudos, tiveram melhores resultados do que aquelas que o utilizaram com menor freqüência. A questão mais importante parece ser: Como posso incorporar esses novos hábitos em minha vida para sempre?”

O site usado no estudo não está mais disponível, mas especialistas citam fatores cruciais que podem tornar qualquer site voltado para a perda de peso útil para quem quer manter a forma.

Manutenção

Segundo Funk, embora a perda de peso seja um desafio, evitar que os quilos perdidos se instalem novamente parece ser ainda mais desafiador para a maioria. Estima-se que 44% dos americanos de meia idade já usaram a internet para buscar informações sobre boa forma e exercícios físicos, e quase um terço já procurou por informações sobre controle de peso, por isso sua equipe projetou uma ferramenta de internet para auxiliar na manutenção de peso.

Os 348 participantes do estudo envolvidos na fase de manutenção de peso com base na internet tinham a partir do índice 25 de massa corpórea (uma pessoa com este índice é considerada acima do peso, enquanto que acima de 30 é considerada obesa), e corriam alto risco de desenvolver doenças cardiovasculares – pois apresentavam pressão alta ou colesterol alto.

Por 30 meses os voluntários da pesquisa tiveram acesso ao site, que foi desenvolvido para auxiliar na manutenção de peso com base nos seguintes itens:

Reforçar o autocontrole comportamental já existente
Encorajar novas técnicas de autocontrole
Incentivar o uso em longo prazo do site por meio de seu conteúdo inovador
Promover apoio social

De acordo com o estudo, após 28 meses, 65% dos participantes ainda acessavam o site ativamente, enquanto que 55% dos voluntários acessavam pelo menos 107 vezes e passavam mais de 400 minutos conectados – em sessões com duração de 3 a 5 minutos em média. Se os participantes do estudo não registravam o peso pelo menos uma vez por semana, recebiam lembretes por email para fazê-lo.

“Participantes que usaram o site com mais freqüência e consistência durante o estudo tiveram melhores resultados de manutenção de peso. Consistência e responsabilidade são essenciais”, disse Funk. Ela completou que, além de seu conteúdo interativo, o apoio social disponibilizado através do site  teve papel igualmente importante no sucesso da manutenção de peso.

Conectado

O acesso contínuo também foi crucial. “O aconselhamento pessoal é provavelmente o carro-chefe nos planos de perda e manutenção de peso, mas, neste caso, a disponibilidade da internet foi uma parte importante do sucesso. O site estava disponível 24 horas por dia, sete dias na semana”, salientou a pesquisadora.

“Acho que isso é bom para mostrar o que precisa ser enfatizado quando o assunto é o controle de peso. É importante haver formas mensuráveis de calcular o sucesso, embora a balança não seja a única forma”, disse Madelyn Fernstrom, diretora fundadora do Centro de Gerenciamento de Peso do University of Pittsburgh Medical Center.

“Acho que a internet deve ser a maneira de despertar esse tipo de responsabilidade. Enquanto estudos anteriores mostravam que o atendimento face a face é melhor, hoje sabe-se que pessoas disponíveis online também podem fazer um bom trabalho. E manter um aconselhamento semanal em consultório nem sempre é possível”, disse Fernstrom.

“Acho que já existem bons sites disponíveis. Talvez os provedores e planos de saúde devessem examinar o que já está disponível”, ela completou.

O estudo, custeado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, foi disponibilizado online no dia 27 de julho pelo Journal of Medical Internet Research.

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.