Tamanho do texto

Novo estudo mostra que basta um pouco de prática para dar ao processo de aprendizado um poderoso poder de retenção de memória

Praticar ajuda o cérebro com o aprendizado perceptual
Getty Images
Praticar ajuda o cérebro com o aprendizado perceptual
Durante dois dias consecutivos, voluntários participantes do estudo canadense tiveram de identificar determinados rostos ou padrões em um grande grupo de imagens. Apesar da tarefa ser inicialmente considerada difícil, a habilidade dos participantes apresentou uma melhora com a prática. Em testes realizados um ano depois, verificou-se que os participantes haviam conseguido reter informações específicas sobre os rostos e padrões visualizados.

O estudo, conduzido por pesquisadores da McMaster University, do Canadá, foi publicado na edição de junho no periódico Psychological Science.

“Constatamos que este tipo de aprendizado é muito preciso e duradouro”, disse Zahra Hussain, ex-aluna do departamento de psicologia, neurociência e comportamento da McMaster University e atual pesquisadora da University of Nottingham, do Reino Unido.

“Durante os meses que freqüentaram nosso laboratório, os participantes visualizaram milhares de rostos e mesmo assim conseguiram guardar algumas informações precisas sobre rostos que haviam visto um ano antes”, disse Allison Sekuler, titular da cadeira de neurociência da McMaster.

“O cérebro parece realmente reter informações específicas, o que representa uma grande promessa para o desenvolvimento do treinamento cerebral, mas que também levanta questões sobre o que acontece em termos de função do desenvolvimento”, ela complementou.

A especialista questiona: “Qual a quantidade de informações que conseguimos armazenar à medida que envelhecemos e como este tipo de informações armazenadas pode mudar ao longo da vida? Qual é o impacto deste conjunto de informações potencialmente irrelevantes sobre nossa habilidade de aprender e nos lembrar de informações mais relevantes?” Para essas perguntas, ainda não existem respostas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.