Tamanho do texto

Se desfaça das coisas velhas e ganhe mais energia para o novo ano

O simples ato de doar ou jogar fora o que não serve mais é renovador
Getty Images
O simples ato de doar ou jogar fora o que não serve mais é renovador
A palavra renovação combina em tudo com a entrada de um novo ano. De acordo com a consultora Heloisa Sunfeld, da Help Personal Assistant, de São Paulo, a bagunça e o acúmulo de objetos indicam restrição ao fluxo de energia, gerando a sensação de incômodo e opressão em quem convive com esta situação.

“O descarte de parafernálias e papéis é uma das etapas mais importantes no processo de renovação”, salienta a profissional.

A falta de controle diante da própria vida no que se refere ao acúmulo de objetos e prioridades de funções pode ser também prejudicial à saúde, pois impede a evolução e o desenvolvimento das tarefas que ainda precisam ser executadas – algo que pode gerar ansiedade e estresse.

Para a psicóloga da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Cecília Zylberstajn, a forma como as pessoas conseguem se organizar na vida é um bom indicador de como elas encaram a realidade.

“Um bom exemplo disso é aquela pessoa que deixa a casa bagunçada, os papéis do escritório fora do lugar e faz tudo de última hora. Ela acaba sofrendo uma ansiedade desnecessária e, por vezes, enfrenta uma perda de tempo muito grande”, aponta.

A organização é um dos fatores que compromete (e muito!) o desempenho na hora de colocar a casa ou o ambiente de trabalho em ordem. E tem mais: ser organizado é difícil, leva tempo e é um hábito a ser treinado. Para aqueles que desejam praticar o desapego antes do ano novo chegar, o passo essencial é reservar tempo e disponibilidade para concretizar o plano da tão desejada renovação.

Energias equilibradas

De acordo com a terapeuta corporal e energética Lucia Cristina Palmieri, desfazer-se das coisas antigas e em desuso trabalha de forma positiva a energia do corpo e do ambiente.

“Acumular itens desnecessários, como roupas e objetos inúteis, impossibilita a percepção daquilo que realmente importa. Ao trabalhar a renovação você melhora a qualidade de vida emocional, energética e física. As prioridades e pendências se tornam mais claras”, revela Lucia.

A dica da terapeuta para resolver o problema: organizar uma lista de pendências e jogar fora sempre tudo que não serve mais, como roupas e papéis irrelevantes. O ideal é eleger um dia da semana para a tarefa. Aproveite um sábado ou um domingo de folga para colocar a mão na massa e revirar o guarda-roupa. Separe tudo o que não usa mais. A mesma dica vai para os itens de cama, mesa e banho. A regra é clara: nada em excesso! Para quem tem o hábito de ler revistas, o ideal é manter no revisteiro apenas o que for mais recente. Na medida em que a leitura termina, é importante mandar o item para a reciclagem – ou em algum canto da casa vai crescer uma montanha de papel.

Eficiência no trabalho

Para quem não pode perder tempo no ambiente de trabalho, pode ser um verdadeiro atraso de vida ter dezenas de e-mails, pastas de documentos digitais e papéis aos montes arquivados. Na hora da demanda, sempre surge a dúvida: onde mesmo eu coloquei?
A lição número 1 para resolver o impasse é deletar tudo o que não serve mais.

“Separe por assuntos apenas o que tem valor ou será usado dentro de um curto prazo. Guardar algo sem utilidade é apenas um fator acumulativo para uma futura desorganização”, afirma a psicóloga Cecília Zylberstajn.

Outro setor que não pode ser esquecido na hora da limpeza é o gaveteiro. Neste local da mesa deixe sempre guardados os itens que fazem parte da rotina de trabalho. A profissional aconselha ainda que se eleja um caderno para anotar recados e telefone. É uma forma de dar utilidade àquela pilha de bloquinhos e cadernos que você certamente acumulou ao longo do ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.