Tamanho do texto

Pesquisadores revisaram 35 estudos que analisaram a eficácia da prática em doenças como hipertensão, câncer e diabetes

Tai chi chuan: prática é benéfica principalmente para idosos
Getty Images
Tai chi chuan: prática é benéfica principalmente para idosos
O tai chi ajuda a reduzir os riscos de quedas em idosos, além de melhorar a saúde mental, é o que mostra um novo estudo. Entretanto, a antiga arte prática chinesa não ajuda a abrandar os sintomas de câncer ou da artrite reumatoide.

As informações são da equipe de pesquisa que analisou 35 revisões de estudos avaliando os efeitos do tai chi sobre a saúde.

As revisões de bancos de dados ingleses, chineses e coreanos avaliaram o impacto do tai chi sobre diversas doenças, entre elas diabetes, hipertensão, câncer , osteoartrite, Parkinson, dor músculo-esqueletal, artrite reumatoide, osteoporose e doenças cardiovasculares.

Algumas revisões também examinaram os efeitos do tai chi sobre a saúde mental, o equilíbrio e a prevenção de quedas, a força muscular e a capacidade aeróbica.

Leia também: Quedas afetam 30% dos idosos brasileiros

Os resultados sobre os efeitos do tai chi foram contraditórios para diversas condições, mas aparentemente apresentaram evidências claras de que o exercício chinês oferece benefícios para a saúde geral dos idosos, mostrando-se também eficaz na prevenção de quedas e no aprimoramento da saúde mental.

As informações são dos autores do estudo – Myeong Soo Lee, do Instituto Coreano de Saúde Mental, da Coréia do Sul, e do Dr. Edzard Ernst, da Universidade de Exeter, da Inglaterra.
As descobertas do estudo foram reveladas este mês, em uma prévia da publicação impressa do periódico British Journal of Sports Medicine.

“Nossa avaliação geral mostrou que o tai chi, que combina a respiração profunda e o relaxamento a movimentos lentos e suaves, pode exercer benefícios gerais na prevenção de quedas e na melhora do equilíbrio nos idosos, além de oferecer alguns efeitos meditativos para o aprimoramento da saúde psicológica”, escreveram os autores do estudo.

“Recomendamos o tai chi para os idosos por seus diversos benefícios físicos e psicológicos. Entretanto, pode ser que ele não trate de problemas inflamatórios e cardiorrespiratórios”, eles concluíram.

Leia também:
Exercícios físicos podem melhorar memória de idosos
Adaptações em casa ajudam a garantir velhice saudável
"Personal vovôs" estão se popularizando

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.