Tamanho do texto

Benefício é obtido com exercícios aeróbicos e séries longas de musculação

As séries de longa duração favorecem a vascularização do corpo
Thinkstock Photos
As séries de longa duração favorecem a vascularização do corpo
A combinação de exercícios montada por instrutores de academias costuma ter basicamente três objetivos: emagrecimento, hipertrofia (aumento de massa muscular) ou condicionamento físico. Mas é possível também elaborar um programa específico para aumentar a vascularização do corpo.

O ganho de vasos sanguíneos é uma poderosa arma contra hipertensão arterial, doença que atinge 25% da população e aumenta expressivamente o risco de infarto e AVC (acidente vascular cerebral).

“O controle da pressão arterial é um benefício da vascularização porque reduz a resistência periférica à passagem de sangue”, explica Denis Foschini, fisiologista do exercício da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp).

Além disso, a vascularização muscular está na lista de recursos contra outros problemas de saúde, especialmente aqueles ligados às deficiências de circulação , como varizes , doenças do coração e cicatrização de tecidos periféricos .

No quesito estético, o benefício da vascularização ainda é incerto. “Não podemos afirmar que uma melhor circulação influencia significativamente o metabolismo ou os processos de emagrecimento e hipertrofia”, alerta o fisiologista.

Tais processos são muito complexos. “Eles dependem de muitos fatores como alimentação adequada , prática de exercícios, qualidade do sono , de fatores hormonais e genéticos, entre outros”, enumera.

Contudo, existe a hipótese da vascularização contribuir com o processo, sendo um elemento favorável entre muitos outros. “Somado aos demais fatores, esse benefício contribui para o aumento do condicionamento físico, desde que a função do sistema cardiovascular e respiratório também melhorem, para o emagrecimento e para a hipertrofia muscular”, esclarece o fisiologista.

A vascularização aumentada poderia influenciar o metabolismo , favorecendo a queima de gordura, aponta o professor Marcio Acoaviva, da Needs Academia. Este efeito é mais fácil de ser verificado quando a pessoa está tentando aumentar a vascularização com atividades aeróbias.

A realização delas com certa regularidade é capaz de aumentar o metabolismo de repouso (basal) proporcionando maior queima de calorias. Contudo, o impacto sobre o metabolismo ainda é atribuído aos exercícios regulares, enquanto o papel da vascularização apareceria como secundário.

Estratégias de vascularização

Os exercícios aeróbicos são os mais citados por especialistas como estratégias eficazes para aumentar a vascularização do corpo. “A atividade aeróbia aumenta a função dos vasos pré-existentes e o número de vasos (processo conhecido como angiogênese)”, explica o professor da Umesp. Em geral, a atividade também melhora o retorno venoso, ou seja, o retorno do sangue ao coração e assim pode ser considerada uma aliada contra a progressão das varizes em mulheres.

Já os exercícios de musculação têm um foco mais específico. “A musculatura trabalhada se adapta, mas o trabalho deve ser com cargas (intensidade) leves e moderadas e as repetições (volume) em maior quantidade”, explica José Francisco Daniel, professor da faculdade de Educação Física da PUC-Campinas.

Isso faz a musculação seguir o mesmo princípio das atividades aeróbias, segundo o professor, só que proporciona uma vascularização localizada.

Leia também: Correr na esteira favorece a musculação

“A musculação tem seu efeito mais evidente na circulação dos vasos já existentes”, pondera Foschini. Para obter melhora no retorno venoso, por exemplo, o fisiologista afirma que são mais apropriados os exercícios de musculação para pernas.

Na prática, a carga leve com mais repetições faz muitos alunos entortarem o nariz nas hora de fazer o exercício. Isso porque a atividade tem séries mais longas, que proporcionam uma sensação de queimação no músculo. A fadiga muscular também pode acontecer com mais facilidade, especialmente se o aluno não tiver se alimentado corretamente antes de treinar.

Veja como ganhar energia para o exercício

Os exercícios focados na hipertrofia seguem a lógica oposta aos da vascularização, eles têm uma carga intensa com baixa repetição. Já os da vascularização, eles chegar a ter até 20 repetições por série do exercício.

“São séries longas, sem interrupção e de preferência com 12 a 20 repetições”, exemplifica a instrutora de musculação Alessandra Dianin, da academia Bio Ritmo.

A alimentação não tem papel comprovado na melhora da vascularização, mas pode ser trabalhada para não prejudicar os benefícios conquistados. “A má alimentação, com uma dieta hipercalórica e rica em gordura trans, pode favorecer o acúmulo de gordura nas artérias . Este processo também reduz a função das artérias e das veias”, alerta Foschini.

Bom aliado: Frutas cítricas ajudam a emagrecer

O trabalho de vascularização é visto também como uma forma de preservar por mais tempo as conquistas de condicionamento físico obtidas com a prática regular de exercícios. Contudo, se a pessoa for exposta a um longo período de sedentarismo, ela perderá seus efeitos.

“Todos os benefícios (ganho de massa muscular, emagrecimento e condicionamento físico) são reversíveis, em tempos diferentes”, aponta o professor da PUC-Campinas.

Continue lendo

Entre no programa de exercícios e comece a correr

Programas de exercícios para todo o condomínio

Esteira absorve três vezes mais o impacto da corrida

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.