Tamanho do texto

Pesquisa mostra que nutrientes de verduras e cereais são poderosos no combate à doença

As receitas médicas para prevenir o câncer de pulmão acabam de ganhar mais uma recomendação comprovada cientificamente.

Assim como parar de fumar, dieta balanceada também previne câncer de pulmão
Getty Images/Photodisc
Assim como parar de fumar, dieta balanceada também previne câncer de pulmão
Além de não fumar e não beber – dois hábitos que segundo os oncologistas são os principais vilões da neoplasia pulmonar – um estudo da Faculdade de Saúde Pública da USP confirmou que algumas vitaminas presentes em especial nas verduras verdes, cereais, ovo, leite e grãos são poderosas para diminuir o risco de aparecimento do câncer no pulmão.

Para chegar às conclusões, a doutoranda em epidemiologia e autora do estudo, Valéria Troncoso Baltar, analisou amostras de sangue de pessoas com a doença (891 no total) e amostras de pessoas saudáveis (1.747). Nas análises, ficou comprovado que assim como o tabagismo, a herança genética e a poluição do ar, as alterações no DNA de cada indivíduo também são responsáveis pelo aparecimento do câncer de pulmão em algumas pessoas.

A solução para evitar essas alterações químicas aberrantes do DNA pode ser uma alimentação balanceada nas vitaminas B6, B9, B12 e metionina, encontradas na forma de leguminosas, grãos, laticínios em qualquer feira ou supermercado.

"Como a exposição ao tabaco é um fator muito importante nos estudos de câncer de pulmão, usamos um biomarcador de nicotina, a cotinina, para controlar esse efeito em nossos modelos (estudados)", explica a pesquisadora.

"Os efeitos protetores das vitaminas estudadas acontecem para os diferentes níveis de cotinina. Então, pode-se afirmar que tanto fumantes quanto não fumantes apresentaram menor risco de doença com o aumento dessas vitaminas no sangue".

Direto para o cinzeiro

Saber que as vitaminas são aliadas na prevenção do câncer de pulmão – que só até o final deste ano vão fazer 27.600 novas vítimas segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) – não anula a importância que o fumo e os hábitos de vida não saudáveis têm no aparecimento da doença.

A pesquisadora Valéria diz que o "tabagismo continua sendo uma causa muito importante" para o desenvolvimento do câncer de pulmão. E acrescenta que a própria absorção das vitaminas pelo organismo depende de outras atividades. "A absorção das vitaminas não dependerá apenas do que o individuo ingere, vai depender também de outros fatores, como por exemplo, o consumo de bebida alcoólica e de tabaco", afirma.

Priorizar um só grupo de fontes de vitamina também não adianta, já que o conjunto delas é fundamental para prevenir o câncer de pulmão. Largar o cigarro e evitar que outras pessoas sejam alvo do chamado fumo passivo também continuam como estratégias essenciais para coibir a doença e suas terríveis consequências.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.