Tamanho do texto

Cientistas acreditam que poderiam combater rapidamente o vírus da Aids, infecção que mata dois milhões de pessoas anualmente, por meio de tratamentos com antirretrovirais.

"Penso que se utilizarmos os antirretrovirais eficientemente é possível conter o contágio em cinco anos", delcarou o doutor Brian Williams, um epidemiologista sul-africano que coordenou o estudo.

"Os antirretrovirais no mercado são muito eficazes e produzem poucos efeitos colaterais, mas o problema é que os utilizamos apenas para salvar a vida das pessoas infectadas e não para frear a pandemia", explicou no congresso anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS) em San Diego (Califórnia).

Tomados de maneira regular, os antirretrovirais permitem reduzir a concentração do vírus HIV no sangue em 10.000 vezes. Esta forte redução da carga viral faz com que as pessoas sejam 20 vezes menos contagiosas, o que é suficiente para conter a transmissão do vírus, explica o cientista.

Desta forma seria possível reduzir a mortalidade em quase 95% até 2015, o que resultaria em uma prevalência quase nula até 2050.

Leia mais sobre: Aids

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.