Tamanho do texto

O gasto dos países europeus com a compra de vacinas contra a gripe suína está causando atrito entre governo e oposição. Ontem, a França anunciou a venda de parte do estoque de 94 milhões de doses e a oposição agora quer uma investigação sobre o motivo que levou o governo a comprar uma quantidade tão grande.

Na Sérvia, deputados da oposição se recusaram a ser vacinados, em protesto por não ter havido licitação para a compra.

No início da pandemia, milhões de doses de vacinas contra o vírus H1N1 foram encomendadas pelos governos dos países ricos. Só a França gastou US$ 1,2 bilhão. Dos mais de 60 milhões de habitantes, porém, apenas 5 milhões foram vacinados. Além da baixa procura, estudos mostraram que apenas uma dose é suficiente - e não duas como se imaginava.

A Alemanha ainda não recebeu as 50 milhões de doses que comprou, mas já começou a revendê-las. Somente 5% da população foi vacinada. Parte da vacina irá para o Leste Europeu e Afeganistão. O governo holandês venderá 19 milhões das 34 milhões de vacinas que comprou para a população de 12 milhões de pessoas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.