Tamanho do texto

Máquina controlada a distância pelo próprio médico, tem como objetivo economizar tempo e levar conhecimento especializado a locais com menos recursos médicos

BBC

Um hospital na Irlanda do Norte se tornou o primeiro no Reino Unido a utilizar um robô que permite que especialistas em cuidados intensivos atender pacientes à distância pacientes.

Charles MacAllister é um desses especialistas e trabalha em um hospital a 40 quilômetros do hospital que hospeda o robô, o Daisy Hill Hospital, que não conta com uma unidade de terapia intensiva. MacAllister faz elogios ao uso das máquinas.

''Há cerca de 600 robôs utilizados em hospitais de todo o mundo, com muito sucesso'', comenta.

Assista ao vídeo e veja o "robô-médico" em ação:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.