Tamanho do texto

Mais da metade da população de monges está em risco de desenvolver diabetes por conta de uma alimentação rica em açúcar e gordura

Monge budista do Sri Lanka: metade da população de religiosos está em risco de desenvolver diabetes
AFP / LAKRUWAN WANNIARACHCHI
Monge budista do Sri Lanka: metade da população de religiosos está em risco de desenvolver diabetes

As autoridades do Sri Lanka pediram aos fiéis que ajudem o governo a lutar contra a crescente obesidade dos monges e que ofereçam aos religiosos comidas menos gordurosas e com pouco açúcar.

Leia: Epidemia de obesidade pode gerar "tsunami" de problemas cardíacos

Os monges cingaleses consomem o equivalente a 12 colheradas pequenas de açúcar por dia, quatro mais do que deveriam, assim como muito azeite e sal, segundo o ministério da Saúde.

"O diabetes e outras doenças não transmissíveis dos monges budistas podem ser combatidas se os fiéis aplicarem novas diretrizes sobre a dieta", destacou o ministério.

Metade dos 40.000 monges da ilha está exposta ao risco de diabetes , contra 10% do restante da população, segundo o governo, que recomenda a adoção na dieta de de arroz integral, três tipos de verdura e dois tipos de fruta.

Veja no infográfico: como a obesidade afeta o corpo

O budismo é a religião da maioria dos 20 milhões de cingaleses. Segundo suas crenças, preparar pratos, doces e biscoitos para os monges garante um bom carma nesta vida e na próxima, além de proteger os falecidos.

Os pratos costumam ser muito calóricos. Em alguns casos, os fiéis reservam com um ano de antecedência para ter o privilégio de cozinhar para os monges.

Leia mais notícias de saúde

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.