Tamanho do texto

Campanha nacional esclarece sobre a perda involuntária de urina e garante que o problema tem tratamento eficaz

Perda involuntária de urina é incômodo que tem tratamento
Getty Images
Perda involuntária de urina é incômodo que tem tratamento

Uma em cada 25 pessoas sofrerá, ao longo da vida, com um incômo sobre o qual pouca gente fala: a incontinência urinária.

De acordo com estimativas da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a perda involuntária de urina afeta 5% da população mundial, mas os médicos acreditam que esse número pode ser bem maior.

Saiba mais sobre a incontinência urinária na Enciclopédia da Saúde

Constrangidos de falar sobre este problema com seus médicos, muitos deixam de buscar ajuda para uma condição que, segundo os especialistas no tema, tem tratamento.

Para aumentar a conscientização sobre a incontinência urinária a SBU acaba de lançar a campanha nacional “Segura aí” cujo objetivo é esclarecer sobre as formas de prevenção e conscientizar a população de que há tratamentos extremamente eficazes para trazer de volta o controle da urina.

O site da campanha reúne informações básicas sobre os tipos de incontinência urinária, as causas do problema e como preveni-lo. A SBU elaborou ainda uma seção com mitos e verdades sobre o problema. Veja a seguir as explicações nove dúvidas:

1. Perder peso ajuda a melhorar a incontinência urinária?

Verdade. A obesidade é um fator de risco para o problemaa e a perda depeso pode acarretar em um melhor controle urinário.

2. Atividade física pode causar incontinência urinária?

Atividades físicas de extremo impacto (salto, ginástica olímpica, paraquedismo) podem levar algumas mulheres a desenvolver o problema. Em contrapartida, existem evidências de que atividades físicas moderadas auxiliam mulheres adultas e idosas na redução da incontinência urinária.

3. Fumar pode agravar a incontinência urinária?

Verdade. O tabagismo aumento o risco de incontinência urinária.

4. Quando tomo café é normal que as minhas perdas urinárias piorem?

Verdade. Apesar de haver diversos estudos, não existe um consenso sobre a relação entre o consumo de café e o agravamento da incontinência urinária. Entretanto é recomendado que portadores de incontinência urinária reduzam o consumo de café.

5. Cruzar as pernas ajuda a conter a urina?

Verdade. O ato de cruzar as pernas pode ser útil para evitar perdas urinárias, como em momentos de tosse e outras manobras provocativas.

6. É normal perder urina porque sou velho(a)?

Não. A incontinência urinária nunca é normal, independente do sexo e idade, e sempre pode ser tratada.

7. Somente mulheres que tiveram parto vaginal estão sujeitas a ter incontinência urinária?

Mito. Mesmo mulheres que nunca ficaram grávidas podem ter incontinência urinária, mas sabe-se que o parto cesáreo leva a um menor risco de incontinência se comparado ao parto vaginal.

8. Homens também podem ter incontinência urinária?

Verdade. A incontinência urinária pode ocorrer em ambos os sexos e em qualquer idade.

9. Bexiga hiperativa e incontinência urinária são a mesma coisa?

Não. Bexiga hiperativa é o aumento do número de micções durante o dia e a noite (acima de oito vezes por dia), com urgência miccional (vontade forte de urinar) e que em alguns casos é acompanhado por incontinência urinária (perda de urina).

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.