Tamanho do texto

Prorrogação foi necessária porque Ministério da Saúde não atingiu a meta de imunizar pelo menos 80% do público-alvo

Agência Estado

O fim da campanha nacional de vacinação contra a gripe , que devia ocorrer nesta sexta-feira (26), em todo o País, foi adiado para o 10 de maio.

A prorrogação foi necessária porque o Ministério da Saúde não atingiu a meta de imunizar pelo menos 80% do público-alvo: idosos com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a 2 anos, indígenas, gestantes, profissionais de saúde, presidiários e mulheres que tiveram um bebê nos últimos 45 dias.

Segundo o ministério, até esta quarta-feira, 24, foram imunizadas 14,9 milhões de pessoas (cerca de 40% do público-alvo), enquanto a previsão era vacinar 31,3 milhões de pessoas nessas condições e 39,2 milhões ao todo.

O objetivo da vacinação é tentar reduzir as complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe.

Neste ano, serão distribuídas 43 milhões de doses, que protegerão contra os três subtipos do vírus que mais circularam no último inverno: influenza B, A/H1N1 e A/H3N2. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.