Tamanho do texto

Modelo permite a estudantes praticar repetidamente certas técnicas e processos sem se preocupar com erros em pacientes reais

BBC

Especialistas da Escola de Artes de Glasgow, na Escócia, desenvolveram um modelo digital de cabeça e pescoço humanos que tem o potencial de revolucionar o ensino de odontologia e medicina.

O sistema emprega uma tecnologia chamada de "force feedback" que simula a sensação de toque no tecido. Os designers passaram 3 anos dissecando, escaneando e fotografando o corpo humano para desenvolver o modelo digital.

Leia mais: Pacientes-robô ajudam em treinamento médico na Escócia

Um dos responsáveis pelo projeto, o professor Paul Anderson, afirma que o modelo proporciona uma boa plataforma de treinamento para que estudantes possam praticar repetidamente certas técnicas e processos, sem se preocupar com erros.

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.