Tamanho do texto

Veja na tabela a recomendação feita pela Sociedade Brasileira de Imunizações

Leia a reportagem Vacina também é coisa de adulto e acesse o calendário de vacinas da mulher e dos idosos

VACINAS

ESQUEMA*

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)

Uma ou duas doses (com intervalo de 30 dias) para nascidos após 1962, de acordo com histórico vacinal, de forma que todos recebam no mínimo duas doses na vida. Dose única para nascidos até 1962

Hepatites A, B ou A e B

Hepatite A: duas doses com intervalo de 6 meses após a primeira (esquema 0-6 meses)

Hepatite B: três doses, sendo a segunda um mês depois da primeira e a terceira seis meses após a primeira (esquema 0-1-6 meses)

Hepatite A e B: três doses, sendo a segunda um mês depois da primeira e a terceira seis meses após a primeira (esquema 0-1-6 meses)

HPV

A vacina quadrivalente contendo os tipos 6, 11, 16 e 18 do vírus tem o uso autorizado e recomendado para jovens de 9 a 29 anos. Esquema de doses: 0-2-6 meses

Difteria, tétano e coqueluche

Com esquema de vacinação básico completo: reforço com dT (dupla do tipo adulto) ou dTpa (tríplice bacteriana acelular do tipo adulto). Reforço a cada 10 anos com dT ou dTpa

Com esquema de vacinação básico incompleto: completar o esquema de três doses, aplicando uma dose de dTpa e uma ou duas doses de dT no esquema 0-2-6 meses. Reforço a cada 10 anos com dT ou dTpa

Varicela (catapora)

Duas doses com intervalo de  um a três meses entre elas

Influenza (gripe)

Dose única anual

Meningocócica conjugada ACWY

Dose única

Febre amarela

Uma dose para residentes em áreas com recomendação da vacina e para viajantes que se dirigem a esses locais (de acordo com classificação do MS). Se persistir risco, fazer reforço de 10 em 10 anos


* Para saber quais as contraindicações e casos específicos, além de quais vacinas estão disponíveis nas redes pública e privada, acesse o site da SBIm .

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.