Tamanho do texto

Modalidades que não aumentem demais a frequência cardíaca e, consequentemente, a temperatura do corpo são as ideais para quem quer sair sequinho da ginástica

Em menor ou maior intensidade, o suor incomoda a maioria das pessoas. Durante a ginástica, a situação tende a piorar: a movimentação intensa e o esforço aumentam os batimentos cardíacos, elevando a temperatura do corpo. Para mantê-la em torno de 37°C, o organismo aciona um processo que coloca as glândulas sudoríparas para trabalhar.

Leia também: Como medir seus batimentos e calcular a frequência cardíaca

“Quando a pessoa se exercita, há um aumento da temperatura central do corpo que precisa ser controlado, para não haver um superaquecimento que prejudicaria processos bioquímicos do organismo. Isso é regulado principalmente pelo hipotálamo, que possui grupos de neurônios tipo termostato”, explica Cacá Ferreira, gerente técnico corporativo da academia Cia. Athlética.

Ao detectar a temperatura em elevação, o organismo se defende promovendo a evaporação da água interna pelas vias aéreas e pela superfície da pele. O corpo fica fresquinho, funcionando bem e... molhado, para desespero de muitos. “Alguns têm mais facilidade para transpirar devido a um maior número de glândulas sudoríparas. A intensidade do treinamento também conta”, afirma Renata Dias, professora da academia Bio Ativa.

Leia também: As soluções para o suor excessivo

Mas ficar encharcado não é obrigatório quando se quer entrar em forma ou mantê-la. Ferreira, Renata e a personal trainer Miriam Lerina indicam os melhores exercícios para trabalhar o corpo sem se acabar em suor. Dá até para só trocar de roupa e ir direto para o trabalho ou para um compromisso social.

Antes de escolher um deles, vale anotar algumas dicas dos profissionais:

- Qualquer que seja a modalidade, pratique-a usando roupas leves, preferencialmente de algodão e com cortes adequados à estação do ano (nada de gola alta em pleno verão!).

- Se a ginástica for em ambiente fechado, como uma academia ou a sala de ginástica do prédio, o ideal é que ele esteja climatizado, com umidade reduzida e boa circulação de ar.

- Mesmo não suando, é importantíssimo beber água durante os exercícios. Enquanto trabalha os músculos, o organismo se desidrata, e esse líquido precisa ser reposto.

1. Musculação

Praticado com cargas baixas e velocidade moderada, o tradicional exercício em aparelhos trabalha a tonificação e o fortalecimento dos músculos sem muito esforço e sem gerar suor. Os resultados são percebidos mais lentamente nesse ritmo, é verdade, mas dá para passar por todas as séries precisando apenas secar o rosto algumas vezes. Há estudos que mostram que prática ajuda até a parar de fumar. 

2. Caminhada

O ritmo deve ser no máximo o de trote, para que os batimentos cardíacos não ultrapassem os 100 por minuto – dessa forma, a temperatura do corpo não aumenta e, consequentemente, não é produzido suor. A caminhada leve aumenta a capacidade cardiorrespiratória, tonifica os músculos e protege o coração , além de ajudar a emagrecer e até combater a depressão. 

Faça o teste e descubra: Qual a atividade física ideal para você?

3. Alongamento

Os movimentos de extensão muscular deixam o corpo mais flexível e auxiliam na capacidade respiratória. Realizando exercícios localizados de alongamento, com a orientação e supervisão de um professor de educação física, também é possível fortalecer grupos musculares para corrigir a postura, além de evitar a ocorrência de cãimbras.

4. Pilates

Se o foco das sessões for na definição dos músculos, na flexibilidade e no alinhamento do corpo, dá para praticar pilares sem produzir suor algum, pois os batimentos cardíacos tendem a se manter entre 80 e 100 por minuto, evitando o aumento da temperatura do corpo. Converse com seu instrutor para que os movimentos sejam pensados nesse sentido e saia sequinho das aulas. A modalidade pode ser uma alternativa ao tratamento de problemas respiratórios, ortopédicos e neurológicos.

5. Ioga

A modalidade mais tradicional, a hata-ioga, trabalha o fortalecimento dos músculos, a flexibilidade e a postura de forma muito suave, sem aumento significativo da frequência cardíaca – o que significa que a temperatura do corpo permanece a mesma, sem suor. Como é importante manter o corpo seco, fuja de aulas de power ioga, cujo objetivo é queimar gorduras (e, para isso, suar muito). Praticar ioga ajuda a melhorar a imunidade .

6. Tai chi chuan

Com movimentos lentos e leves, a arte marcial atua no fortalecimento dos músculos, uma vez que requer força do corpo para segurar as posições e posturas. Não há suor porque quase não há alterações nos batimentos cardíacos e na temperatura do corpo.  O exercício, que veio da China, melhora a memória, ajuda no equilíbrio e no fortalecimento dos ossos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.