Tamanho do texto

Pesquisa realizada nos EUA comparou dados sobre internações com tempo frio, variações de temperatura e umidade; AVC é uma das doenças que mais mata no mundo

A ocorrência de acidente vascular cerebral na população tem relação com variações climáticas. Pesquisadores americanos constataram que tempo frio, queda de temperatura e umidade são fatores que podem servir como gatilho para a incidência e a morte por AVC. O estudo foi apresentado nesta quarta (12) na Conferência Internacional de AVC, nos Estados Unidos.

“O clima não é não é o tipo de coisa que as pessoas associam ao risco de AVC, no entanto, descobrimos que as condições climáticas, como flutuações diárias de temperatura e aumento da umidade estão entre os múltiplos fatores que estão associados ao risco de internações por AVC”, disse Judith H. Lichtman, autora do estudo e professora de epidemiologia na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

Veja galeria de alimentos que diminuem risco de AVC:

Leia também:  Frutas cítricas ajudam a emagrecer, diminuem risco de AVC e dão energia

Judith afirma também que é preciso fazer mais estudos para compreender como se faz esta relação. No estudo, ela e pesquisadores da Universidade de Harvard e Duke, nos Estados Unidos, compararam dados climáticos com registros de internação de 134.510 pessoas, de mais de 18 anos, hospitalizadas entre 2009 e 2010 com acidente vascular cerebral isquêmico, provocado pela obstrução ou redução brusca do fluxo sanguíneo em uma artéria cerebral.

Eles concluíram que o aumento de temperatura diminuía a possibilidade de internações e de morte por AVC.

O AVC é uma das principais causas de morte e de incapacitação física no Brasil e no mundo. Segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde uma em cada 6 pessoas terá um acidente vascular cerebral em sua vida. A cada 5 minutos, uma pessoa morre por causa de AVC no Brasil.

Especialistas afirmam que o controle da pressão arterial e práticas saudáveis como o não tabagismo, alimentação equilibrada e prática de esportes pode diminuir o risco de AVC em até 80%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.