Tamanho do texto

Como os sinais do câncer se confundem com o de outras doenças, estar atento a qualquer alteração física e de comportamento da criança ou adolescente é importante

Os sinais e sintomas do câncer pediátrico podem ser confundidos com sintomas de outras doenças comuns na infância, o que torna mais difícil o diagnóstico precoce. Na véspera do Dia Mundial de Combate ao Câncer Infantil, celebrado neste sábado (15), é importante que os pais se atentem a conhecer quais são sintomas os tipos de câncer mais comuns na infância, para encaminhar ao médico caso algo pareça suspeito.

A boa notícia é que o câncer pediátrico tem taxa de cura relativamente alta, em torno de 70%, quando ele é diagnosticado numa fase precoce.

Leucemia Linfocítica (ou linfóide) Aguda: LLA é o câncer mais comum na infância e representa 30% do total de casos.

Tumores do Sistema Nervoso Central (encéfalo e medula espinhal): são os tumores malignos sólidos mais comuns em crianças. Crianças tendem a ter câncer em diferentes partes do cérebro, geralmente nos hemisférios cerebrais. Tumores da medula espinhal são menos comuns que os de encéfalo tanto em adultos como nas crianças. A incidência desse tipo de câncer é de 20%.

Linfomas não-Hodgkin: também têm origem no sistema linfático e são mais comuns que os linfomas de Hodgkin nas crianças, sendo o terceiro câncer mais comum entre crianças.

Linfoma de Hodgkin: É um câncer do sistema linfático (que inclui gânglios, timo e outros órgãos do sistema de defesa do organismo). O linfoma de Hodgkin pode atingir crianças e adultos, mas é mais comum em dois grupos, jovens adultos (dos 15 aos 40 anos, geralmente dos 25 aos 30 anos) e pessoas acima dos 55 anos. É raro antes dos 5 anos de idade, mas entre 10% e 15% dos casos ocorrem em adolescentes e crianças com menos de 16 anos.

Neuroblastoma: é o tumor sólido extracraniano (isto é, fora do cérebro) mais comum nas crianças, geralmente diagnosticado durante os dois primeiros anos de vida. Ele pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum nas supra-renais.

Rabdomiossarcoma: é o câncer de partes moles mais comum em crianças. O tumor tem origem nas mesmas células embrionárias que dão origem à musculatura estriada esquelética ou voluntária, ou seja, músculos que se prendem aos ossos ou a outros músculos.

Tumor de Wilms: pode afetar um rim ou mais raramente em ambos e é mais comum entre crianças na faixa dos 2 a 3 anos de idade. Representa de 5% a 10% dos tumores infantis.

Retinoblastoma: é um câncer que tem origem nas células que formam parte da retina, cujo sinal mais evidente é o brilho ocular chamado de "reflexo do olho de gato". Existem duas formas da doença, a hereditária e a esporádica. Costuma aparecer em crianças entre 0 e 3 anos de idade.

Sinais e sintomas do câncer pediátrico

Fique atento se a criança apresentar alguns desses sintomas:

- surgimento de nódulos ou caroços;

- palidez e falta de energia sem motivo;

- hematomas sem motivo;

- sangramentos frequentes (sejam eles pelo nariz, ânus ou vias urinárias);

- reclamar de dor localizada e persistente;

- mancar sem nenhum motivo aparente;

- ter febres sem explicação para isso;

- se existir algum aumento de volume abdominal;

- tiver uma dor abdominal prolongada;

- se a criança reclamar de dores de cabeça frequentes, muitas delas acompanhadas por vômitos;

- se há alterações e nos olhos ou na visão, bem como a pupila aparecer branca nas fotos, ao invés de se mostrar vermelha

- se a criança perder peso rapidamente sem motivo;

- puberdade precoce.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.