Tamanho do texto

Além disso, 32% das jovens de 14 a 20 anos já ficaram grávidas, sendo que cerca de 13% tiveram a gravidez interrompida

Dados divulgados nesta quarta (26) pela Unifesp mostram que, apesar das constantes campanhas a favor do sexo seguro, 34,5% dos jovens de 15 a 25 anos não usam camisinha. 

Muitas mulheres têm dificuldades para negociar o uso do preservativo
Thinkstock/Getty Images
Muitas mulheres têm dificuldades para negociar o uso do preservativo

Com um total de 1.742 entrevistados, distribuídos em diversas cidades brasileiras, a pesquisa também apontou que 32% das jovens entre 14 e 20 anos já ficaram grávidas, e 12,4% tiveram a gravidez interrompida, seja por aborto forçado ou natural. E, quando se trata de jovens de 20 a 25 anos, o número não mudou: 14,8% das gestações não foram concluídas.

Os dados fazem parte do Levantamento Nacional de Álcool de Drogas (Lenad) que também mostrou que 43% dos que estão na faixa etária entre 14 e 17 anos abusam da bebida e, entre os jovens de 14 a 25 anos, 36% declararam que perdem o controle semanalmente. É o que se chama de "beber em binge", termo que define a ‘bebedeira’, ou seja, beber mais de 4 (mulheres) e de 5 (homens) em um período de duas horas.

Além dos riscos à saúde que o álcool traz, muitos desses jovens arriscam a vida dirigindo alcoolizados. Dos garotos, pouco mais de um terço confessou já ter dirigido alcoolizado, e 26,8% dos jovens em geral já pegaram carona com alguém que tinha ultrapassado o limite alcoólico no sangue permitido por lei.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.