Tamanho do texto

Com novo equipamento, a capacidade de atendimento deve dobrar: será ampliada de 200 cirurgias anuais para 400

Cirurgia é indicada apenas para quem está com IMC igual ou acima de 40 kg/m2
Getty Images
Cirurgia é indicada apenas para quem está com IMC igual ou acima de 40 kg/m2

Os pacientes portadores de obesidade mórbida ou síndrome metabólica, em tratamento no HC e com indicações de cirurgias de redução de estômago, passarão a ser atendidos no Centro de Referência em Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Com investimentos de R$ 2,5 milhões do Governo do Estado, a ala exclusiva para o tratamento pré e pós- operatório oferecerá 16 leitos.

Entenda: 17 dúvidas sobre a cirurgia bariátrica

Com a reforma, a capacidade de atendimento será ampliada. De 200 cirurgias anuais, a clínica passará a realizar, em média, 400 cirurgias por ano, em média. “É um dos hospitais públicos que mais realiza este tipo de cirurgia no País”, enfatiza o Coordenador da Unidade de Cirurgia Bariátrica, Marco Aurélio Santo.

A enfermaria integra posto de enfermagem, salas específicas para preparo de medicação, discussão de casos clínicos e prescrição de medicamentos. Uma sala de estar também foi construída para os visitantes.

Futuro: Pós bariátrica, pacientes economizam 60% com remédios

Outra novidade é a instalação de uma unidade semi-intensiva, com quatro leitos, devidamente equipada, na própria ala de internação. Ela atenderá os pacientes em recepção pós-cirurgia imediata. A medida deverá liberar leitos de UTIs, extremamente requisitados em um hospital como o ICHC.

Último Recurso

A cirurgia bariátrica é o recurso para os pacientes com IMC - Índice de Massa Corpórea igual ou acima de 40 kg/m2 ou aqueles com IMC entre 35 e 40 Kg/m², com a presença de doenças associadas, que não responderam ao tratamento conservador realizado (medicamentos, dieta, psicoterapia, atividade física....). 

Atualmente, 40% dos obesos em tratamento no HC apresentam IMC acima de 50 kg/m², o que caracteriza uma situação de “super obesidade”.

Para os pacientes com IMC superior a 60 kg/m2, a Unidade de Cirurgia Bariátrica criou uma espécie de “Spa” no Hospital Auxiliar de Suzano para a adequada perda de peso pré-operatória e diminuição de riscos para complicações. Lá, os pacientes ficam internados por períodos prolongados e recebem toda a assistência necessária para a intervenção cirúrgica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.