Tamanho do texto

Medicamento para impedir rejeição diminui defesas do sistema imunológico e risco de contrair resfriados e gripes aumenta


Por precaução, é importante que transplantado esteja com todas as vacinas em dia
shutterstock
Por precaução, é importante que transplantado esteja com todas as vacinas em dia



Com a chegada do inverno, os cuidados com a saúde de pacientes transplantados devem ser redobrados para evitar o surgimento de doenças graves (veja dicas abaixo). O alerta é do Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, unidade da Secretaria de Estado da Saúde gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina).

A preocupação com os pacientes transplantados neste período de baixas temperaturas deve ser maior, pois os medicamentos utilizados para evitar a rejeição do órgão transplantado reduzem as defesas do sistema imunológico. Com isso, os riscos de contrair doenças como resfriados, gripes e até pneumonia aumentam.

A médica hematologista Leila Perobelli, coordenadora dos transplantes de medula óssea do hospital estadual, explica que atitudes simples podem prevenir as infecções. “Evitar aglomerações em ambientes fechados, lavar as mãos e manter utensílios da casa e trabalho sempre limpos podem diminuir as chances de evitar infecções graves,” ressalta a especialista.

Leia também: Número de transplantes de órgãos no país cresceu 18% nos últimos três anos

Carlos Baía, hepatologista e coordenador de transplantes de fígado da unidade, também enfatiza que, após um ano o transplantado deve receber novamente todas as vacinas, incluindo a do vírus da gripe. “Porém, as vacinas variam conforme cada caso e, para isso, o paciente terá que consultar seu médico para receber as indicações”, observa.

Principais cuidados que os pacientes transplantados devem ter no inverno:

  1. Afaste-se de pessoas que estejam com sintomas de gripe;
  2. Lave as mãos com água e sabão ao entrar em sair de locais públicos como metrô, ônibus, restaurantes. Repita o gesto em todos os ambientes, no trabalho ou em casa diversas vezes ao dia;
  3. Alimente-se bem, adotando uma dieta rica em frutas, verduras e legumes;
  4. Ao sentir-se resfriado, procure um médico com urgência. Evite que a doença fique mais forte ao longo dos dias;
  5. Procure evitar lugares com grande concentração de pessoas em lugares fechados, como ônibus, metrô, cinemas etc;
  6. Evite ambientes climatizados. Tanto no trabalho como em casa, evite o uso de aquecedores ou aparelhos de ar-condicionado;
  7. Procure hidratar-se bem, ingerindo água e sucos de frutas.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.