Tamanho do texto

Pesquisadores afirmam que ver televisão é uma espécie de atividade sedentária extrema que desencadeia outros comportamentos sedentários, além de promover a solidão

Passar horas sentado em frente à televisão diminui o tempo de vida. Estudo mostrou que assistir a mais de três horas de TV por dia aumenta em duas vezes o risco de morte prematura de adultos. A descoberta é preocupante tendo em vista que o brasileiro assiste em média a três horas e meia de televisão por dia, segundo dados de 2012. Nos Estados Unidos, o país que mais assiste a TV no mundo, a média é de quase 5 horas por dia. 

Teste: qual seu grau de sedentarismo?

Pesquisa afirma que quanto mais televisão uma pessoa assiste, mais sedentária ela se
Thinkstock
Pesquisa afirma que quanto mais televisão uma pessoa assiste, mais sedentária ela se

De acordo com pesquisadores da Universidade de Navarra, em Pamplona, na Espanha, ver televisão é uma espécie de atividade sedentária extrema, pois desencadeia outros comportamentos sedentários. Inclusive, é possível dizer que quanto mais televisão uma pessoa assiste, mais sedentária ela é.

Leia também: 
Redução de seis fatores de risco poderia evitar a morte de 37 milhões em 15 anos

Outros comportamentos sedentários como usar o computador e dirigir também foram avaliados no estudo, mas os pesquisadores não encontraram relação entre as horas gastas nessas duas atividades e o risco de morte prematura. De acordo com dados da OMS, o sedentarismo mata mais que a obesidade, o colesterol alto, o diabetes e o tabagismo.

Os pesquisadores acreditam que o tempo que as pessoas gastam em frente à TV pode se tornar motivo de preocupação para a saúde pública. “Há razões para preocupação sobre o hábito de ver televisão todos os dias por um longo tempo. Além de ser uma atividade extremamente solitária, pode ser um marcador de solidão e isolamento social”, disse Miguel Martinez-Gonzalez, professor do departamento de saúde pública da Universidade de Narrava e autor do estudo publicado no periódico científico da Associação Americana de Cardiologia (AHA, da sigla em inglês). Para ele, o indicado é que se assista não mais de duas horas de televisão por dia.

O estudo acompanhou mais de 13 mil pessoas durante oito anos. No início da pesquisa, eles foram avaliados com questionários sobre a média de tempo gasto vendo TV. Durante os oito anos, 97 participantes morreram. No grupo que assistiu a televisão por mais de três horas por dia a mortalidade foi de 1,35%. No grupo de via menos de uma hora por dia, a mortalidade foi de 0,57%.

“Quando fizemos esta comparação, levando em conta também idade, sexo e outros fatores potenciais associados com o risco de morte, o grupo que via mais de três horas por dia tinha o risco de morrer duas vezes maior o que o segundo grupo que via menos de uma hora por dia, mantendo constante todos os outros fatores”, disse Martinez-Gonzalez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.