Tamanho do texto

Comer bem, dormir bem e praticar exercício regularmente reduz os efeitos do envelhecimento provocado pelo estresse

Hábitos saudáveis já eram considerados uma arma contra o envelhecimento precoce. Porém, agora cientistas conseguiram provar, pela primeira vez, que ao mesmo tempo que eventos estressantes aceleram o envelhecimento celular, esses efeitos negativos podem ser reduzidos mantendo uma dieta saudável, a prática de exercício físico e dormindo bem.

Leia também: Cinco fatores que fazem o corpo envelhecer

Cientistas afirmam que em momentos de estresse é preciso seguir hábitos saudáveis
Getty Images
Cientistas afirmam que em momentos de estresse é preciso seguir hábitos saudáveis

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, incluindo a ganhadora do Prêmio Nobel de 2009, a australiana Elizabeth Blackburn, examinaram os três hábitos saudáveis durante um ano em 239 mulheres não fumantes e após a menopausa. As participantes foram monitoradas por exames de sangue e também relataram se vivenciaram eventos estressantes nos 12 meses.

A análise das amostras de sangue tinha o objetivo de medir os telômeros, parte dos cromossomos que encurtam por conta de eventos estressantes. Com o encurtamento desta parte do cromossomo, as células não se duplicam e acabam morrendo, o que ocasiona o envelhecimento.

Os resultados mostraram que eventos estressantes, tais como a morte de um membro da família, pressão financeira, divórcio ou assédio sexual, tinham um efeito mensurável sobre o comprimento dos telômeros no cromossomo de células imunológicas das mulheres.

Mais:  Hormônio do amor, ocitocina pode combater o envelhecimento

Depressão acelera envelhecimento de células, diz estudo

Solidão na velhice aumenta mais risco de morte do que obesidade

As participantes que se exercitaram, dormiram bem e comeram bem apresentavam menor encurtamento do telômero do que aquelas que não mantiveram estilo de vida saudável, mesmo tendo níveis semelhantes de estresse. De acordo com o estudo, os hábitos saudáveis pareciam proteger os telômeros.

"Este é o primeiro estudo que comprova a ideia de que eventos estressantes podem acelerar o envelhecimento de células imunológicas em adultos, mesmo no curto período de um ano. Porém, o mais importante é que os resultados indicam que é importante se manter ativo, comer e dormir bem durante períodos de alta tensão para atenuar o envelhecimento acelerado das nossas células do sistema imunológico", disse o autor do estudo, Eli Puterman, do departamento de psiquiatria da Universidade da Califórnia em São Francisco.

Conheça as quatro fases do estresse:

Estudos recentes associaram o encurtamento dos telômeros a uma ampla gama de doenças relacionadas ao envelhecimento, incluindo acidente vascular cerebral, demência vascular, doença cardiovascular, obesidade, diabetes de osteoporose e muitas formas de câncer.

"Os novos resultados são emocionantes. Eles nos impulsionam para avançar em intervenções para modificar o estilo de vida daqueles que vivenciam momentos de muito estresse para testar se o atrito do telômero pode ser verdadeiramente mitigado", disse Blackburn, já pensando em novos estudos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.