Tamanho do texto

Kent Brantly e Nancy Writebol atuavam no combate ao surto na Libéria; medicamento havia sido testada em macacos


Kent Brantly recebeu alta menos de um mês após início do tratamento
Reprodução
Kent Brantly recebeu alta menos de um mês após início do tratamento

O médico norte-americano Kent Brantly e a missionária Nancy Writebol, que contraíram ebola enquanto estavam na Libéria trabalhando no combate ao pior surto da doença já registrado na história, tiveram alta após receberem tratamento com um medicamento experimental.

No início deste mês, após terem sido contamindos, ambos foram transferidos da Libéria para o Hospital da Universidade de Emory, em Atlanta, nos EUA, onde foram tratados por especialistas em doenças infecciosas.

Eles receberam o medicamento ZMapp, uma droga ainda em fase pré-clínica, que já havia sido testada em macacos, e, pela primeira vez foi administrada em humanos. 

Entenda: Droga secreta contra ebola foi usada em dois americanos infectados

O médico tem 33 anos de idade e dois filhos. A missionária Nancy Writebol tem 59 anos. Os dois trabalham para a organização cristã Samaritan's Purse.

Surto de ebola

A epidemia de ebola que atinge a África Ocidental já matou mais de 1.300 pessoas, de acordo com último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os primeiros casos do surto foram identificados em março deste ano, em áreas próximas a florestas do Sul da Guiné, com a morte de 59 pessoas.

Cenário: Atendimento de suspeita de ebola em São Paulo foi feito no susto

Ebola é uma doença causada por um vírus cujos sintomas iniciais incluem febre, fraqueza extrema, dores musculares e dor de garganta, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). À medida que a doença avança, o paciente pode sofrer de vômitos, diarreias e – em alguns casos – hemorragia interna e externa.

Vídeo: O ebola pode chegar ao Brasil? Médico tira dúvidas sobre doença

A infecção ocorre por contato direto com o sangue ou outros fluidos corporais ou secreções como fezes, urina, vômito, saliva ou sêmen de pessoas infectadas. A infecção também pode ocorrer se a pele ou membranas mucosas de uma pessoa saudável entrarem em contato com objetos contaminados com fluidos infecciosos de um paciente com Ebola, como roupa suja, roupa de cama ou agulhas usadas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.