Tamanho do texto

Pesquisa mostrou correlação entre baixo nível do hormônio tiroxina na mãe e filhos com notas abaixo da média

Um novo estudo indica que, durante a gestação, baixos níveis de um hormônio produzido pela glândula tireoide da mãe influenciam negativamente o desempenho de uma criança em matemática nos seus primeiros anos na escola.

No futuro, diz pesquisador, suplementos poderão ser usados para estimular desenvolvimento mental do feto
Getty Images
No futuro, diz pesquisador, suplementos poderão ser usados para estimular desenvolvimento mental do feto

Pesquisadores holandeses registraram o nível do hormônio tiroxina em mulheres quando estavam na 12ª semana de gravidez e, depois, acompanharam suas 1.196 crianças saudáveis do nascimento até completarem cinco anos de idade.

Depois, eles analisaram as notas destas crianças em línguas e aritmética. Aquelas cujas mães tinham um baixo nível de tiroxina na gestação tiraram notas abaixo da média em aritmética.

No entanto, dizem os cientistas liderados por Martijn Finken, do VU University Medical Centre, de Amsterdã, não houve diferença nas notas em línguas.

"Ainda é preciso saber se isso persiste na idade adulta. Continuaremos a monitorar estas crianças para responder a isso", diz Finken.

Os resultados foram apresentados durante o encontro anual da Sociedade Europeia de Endocrinologia Pediátrica, em Dublin, na Irlanda.

Metabolismo

Também conhecido como T4, o hormônio tiroxina tem a função de estimular o metabolismo das células do organismo.

Um baixo nível de tiroxina em mulheres grávidas já havia sido relacionado a problemas no desenvolvimento mental na infância, levando depois possivelmente a dificuldades no aprendizado e problemas de crescimento.

Finken sugere que, no futuro, testes hormonais possam ser usados para identificar crianças que precisam de ajuda com matemática na escola.

"É possível que essas crianças possam se beneficiar de suplementos hormonais para melhorar seu desenvolvimento cerebral quando ainda estão no útero", afirma o cientista.

"Este tipo de tratamento já foi tentado antes, mas não melhorou as habilidades cognitivas. No entanto, o momento em que este tratamento é aplicado por influenciar seu sucesso."

    Leia tudo sobre: gravidez