Tamanho do texto

Relatório apontou que o patrimônio líquido da Santa Casa de São Paulo despencou 98,5% no período analisado

Uma auditoria feita na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e divulgada hoje (29), em São Paulo, revelou que a instituição tinha, até o final do ano passado, uma dívida de R$ 433,5 milhões. Em 2009, a dívida era R$ 146,1 milhões. Já o prejuízo da instituição passou de R$ 12,8 milhões em 2009 para R$ 167,9 milhões em 2013.

Segundo o relatório feito por uma comissão técnica formada por representantes da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Ministério da Saúde, Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e Conselho Estadual de Saúde, se a Santa Casa fosse uma empresa, “estaria à beira da falência”. “A instituição encontra-se em situação extremamente drástica, com indícios de falhas graves de gestão e evidente deterioração financeira”, diz o documento.

Ambulância chega com paciente no PS do hospital
Marcos Bezerra/Futura Press
Ambulância chega com paciente no PS do hospital


O relatório apontou que o patrimônio líquido da Santa Casa de São Paulo, que corresponde ao capital disponível com exceção dos imóveis, despencou 98,5% no período analisado.

Em julho deste ano, a Santa Casa, que é o maior centro de atendimento filantrópico da América Latina, fechou o pronto-socorro e suspendeu as cirurgias eletivas e os exames laboratoriais, o que afetou em torno de 6 mil pessoas. Um dia depois de ter anunciado o fechamento, a Santa Casa reabriu o seu pronto-socorro e retomou os atendimentos.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria de imprensa da Santa Casa não foi encontrada para comentar sobre o resultado da auditoria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.