Tamanho do texto

Pessoas que tiveram contato direto com ele serão monitoradas por 21 dias, período de incubação normal para a doença

O primeiro paciente diagnosticado com ebola nos EUA, Tomas Eric Duncan, em foto tirada em 2011 em um casamento em Gana
AP
O primeiro paciente diagnosticado com ebola nos EUA, Tomas Eric Duncan, em foto tirada em 2011 em um casamento em Gana

O primeiro paciente diagnosticado com ebola nos Estados Unidos morreu nesta quarta (8). A confirmação da morte de Thomas Eric Duncan foi anunciada às 7h51 no Hospital Presbiteriano de Dallas, onde ele havia sido internado e estava em isolamento desde o dia 28 de setembro. O quadro clínico de Duncan tinha se tornado crítico no último sábado (4).

O homem começou a apresentar os sintomas da doença dias depois de chegar aos Estados Unidos, no dia 20 de setembro, vindo da Libéria.

Agentes de saúde identificaram 10 pessoas, incluindo sete profissionais de saúde, que tiveram contato direto com o paciente. Outras 38 pessoas também podem ter tido contato com ele. Todas elas estão sendo monitoradas.

Veja fotos da epidemia no oeste africano:

As quatro pessoas que viviam no mesmo apartamento que Duncan em Dallas estão isoladas em uma residência privada. Todos aqueles que potencialmente tiveram contato com Duncan serão monitorados durante 21 dias, o período de incubação normal para a doença.

Duncan passou pelo rastreio epidemiológico no aeroporto na Libéria, onde os médicos mediram sua temperatura e não encontraram outros sinais de que ele poderia estar infectado pelo vírus.

Alguns dias depois de chegar aos Estados Unidos, o homem passou a ter febre, dor de cabeça e dor abdominal. Ele foi para a sala de emergência do Hospital Presbiteriano de Dallas, no dia 24 de setembro, mas foi mandado de volta para casa.

No dia 27 de setembro, a condição de saúde de Duncan piorou e ele foi levado de ambulância até o hospital, onde permaneceu em isolamento.

O hospital mudou algumas vezes as versões sobre a chegada do paciente ao hospital e também sobre o itinerário de viagem, porém, reconheceu que Duncan afirmou de imediato que vinha da África Ocidental.

* Com informações da AP

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.