Tamanho do texto

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA disse estar contatando oss 132 passageiros que estavam a bordo

Enfermeira voou no dia anterior da apresentação dos sintomas
Reuters
Enfermeira voou no dia anterior da apresentação dos sintomas

Amber Vinson, a segunda enfermeira de Dallas a ser infectada pelo vírus ebola enquanto cuidava de um paciente que morreu devido à doença, pegou um voo da Frontier Airlines de Cleveland para Dallas em 13 de outubro, um dia antes de apresentar os sintomas da infecção, disseram autoridades do governo dos Estados Unidos e da companhia aérea, nesta quarta-feira.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) e a empresa disseram que estão entrando em contato com todos os 132 passageiros que estavam a bordo do avião. O CDC informou em comunicado que a enfermeira não demonstrou qualquer sintoma durante o voo, de acordo com membros da tripulação. 

OMS prevê 5 mil novos casos de ebola por semana em dezembro
Ebola 'é o maior desafio de saúde pública desde surgimento da Aids'

A mãe de Amber viajou para Dallas para ficar perto da filha, que está em uma unidade de isolamento do hospital Texas Health Presbyterian, onde ela trabalhava. A enfermeira de 29 anos mora em um condomínio de apartamentos para onde foi enviada uma equipe de remoção de materiais para descontaminar a casa.

O hospital tratou de Thomas Eric Duncan, um liberiano que foi o primeiro caso de Ebola diagnostica nos EUA. Ele morreu há uma semana, e as mais de 70 pessoas que cuidaram dele no hospital estão sendo monitoradas.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.