Tamanho do texto

Temperatura corporal dos passageiros vai ser medida por uma equipe médica no aeroporto com o apoio da Cruz Vermelha

Os controles sanitários de chegada ao aeroporto parisiense de Roissy (Charles de Gaulle) dos voos vindos da Guiné começarão no sábado (18), anunciou nesta quinta-feira (16) a ministra da Saúde da França, Marisol Touraine. A medida visa a evitar o ebola.

Ontem: Colômbia nega entrada de turistas vindos de países africanos com ebola

Profissionais de saúde com roupas de proteção trabalham em uma ala de isolamento no sexto andar do Hospital Carlos III em Madri, Espanha
Reuters
Profissionais de saúde com roupas de proteção trabalham em uma ala de isolamento no sexto andar do Hospital Carlos III em Madri, Espanha


EUA: Profissional de saúde no Texas é o segundo infectado por ebola 

A temperatura corporal dos passageiros vai ser medida por uma equipe médica do aeroporto com o apoio da Cruz Vermelha e da Proteção Civil, disse a ministra, acrescentando que o procedimento vai ser feito no avião antes da entrada no aeroporto. Os voos que seguem para Conacri, Guiné, também terão controle mais rígido, disse Marisol.

Esse anúncio da medida foi feito na quarta (15) pelo presidente francês, François Hollande, em comunicado, depois de uma conversa com representantes dos Estados Unidos, da Alemanha, do Reino Unidos e da Itália.

O governo garantiu que vai construir novos centros de tratamento para combater a doença na Guiné-Conacri.

Na mesma videoconferência, Hollande explicou que a medida se aplica aos voos procedentes da área afetada pelo vírus, apesar de não ter especificado que países eram visados.

Desde o início do surto, em março passado, foram registrados 8.997 casos de ebola, com 4.493 mortes, a maioria na Libéria, em Serra Leoa e na Guiné-Conacri, segundo relatório da Organização Mundial da Saúde divulgado na quarta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.