Tamanho do texto

Segundo o hospital, paciente que esteve no Panamá chegou a unidade com sintomas de doença infectocontagiosa

Agência Brasil

O Hospital Santa Lúcia, em Brasília, foi isolado por cerca de 30 minutos no início da manhã de hoje (23) após a entrada de um paciente que mora no exterior com sintomas de doença infectocontagiosa. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) descartaram qualquer suspeita de ebola e a unidade já foi liberada para atendimento.

Vírus que matou mais que 1ª Guerra deixou lições para combate a ebola

Mundo está mal preparado para emergências sanitárias, diz diretora da OMS

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, um comissário de bordo que esteve no Panamá deu entrada na unidade com sintomas de doença infectocontagiosa e, por se tratar de um paciente que esteve em voo internacional, o protocolo de segurança - que prevê o isolamento do local - foi iniciado.

No entanto, o hospital ressaltou que o paciente não esteve em áreas consideradas endêmica para o ebola e, por isso, a suspeita foi descartada e o protocolo de segurança internacional, desativado

A assessoria de imprensa da Anvisa confirmou que a procedência do paciente não levantava suspeitas de ebola e que o caso foi descartado para a doença.

O paciente permanece internado no hospital, mas detalhes de seu quadro de saúde não foram divulgados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.