Tamanho do texto

Carência de vitamina D e distúrbios de sono andam de braços dados, diz estudo; falta de sono também implica na produção deficiente de alguns hormônios essenciais

Em um bom aporte de vitamina D para idosos é que talvez se esconda o segredo para dormir bem. É o que sugere um estudo que verificou a carência de vitamina D relacionada a distúrbios do sono. 

Idosos têm mais dificuldade em absorver vitamina D vinda da luz do sol porque a pele fica mais fina na terceira idade
Thinkstock
Idosos têm mais dificuldade em absorver vitamina D vinda da luz do sol porque a pele fica mais fina na terceira idade

Segundo o trabalho conduzido com quase 1700 idosos por Ju Wan Kang, da Universidade de Yonsei, em Seul, Coreia do Sul, a carência de vitamina D e os distúrbios de sono andam de braços dados e podem criar um círculo vicioso: um determina o outro em uma sequência que faz mal à saúde - e aos idosos. A pesquisa foi publicada no  Journal of the American Geriatrics Society. 

"Na nossa amostra ao menos a metade dos idosos apresentavam concentrações de vitamina D no sangue mais baixas do que os valores considerados normais", disse Wan Kang à Ansa. 

Os especialistas viram que quem tinha carência de vitamina D tinha uma probabilidade maior de ser acometido por distúrbios de sono ou de dormir pouco. 

"Em geral, os idosos tendem fisiologicamente a dormir menos, mas quando tanto a duração ou a qualidade do sono são comprometidas, quase sempre estamos em frente a uma doença; quanto maior é a gravidade dela, maior é o sono comprometido", explica Giuseppe Paolisso, presidente da Sociedade Italiana de Gerontologia e Geriatria (Sigg).

Não ao acaso, continua ele, quando se vai a um geriatra, uma das primeiras perguntas que se fazem ao médico é exatamente "como dormir".

>> Conheça 10 problemas causados pela falta de vitamina D:

É difícil dizer qual é a causa e efeito, explica Wan Kang, se é a carência de vitamina D a causar os distúrbios do sono ou vice-versa: uma coisa pode facilitar a outra. De fato, a carência de vitamina D pode ser um obstáculo para um sono de qualidade e domrir pouco e mal pode induzir o idoso a sair menos. 

Porque estar ao sol e à luz é essencial para que o corpo produza vitamina D, se pode criar um círculo vicioso sem saída. Por outro lado, hormônios produzidos pelo organismo, sobretudo à noite durante o sono, são importantes para a pigmentação da pele e então, por sua vez, para a produção de vitamina D. 

A vitamina D, continua Paolisso, é importante para os ossos, músculos e fígado, então é claro que pode, de qualquer modo, ter um impacto indireto na qualidade do sono, mas serão necessários mais estudos para entender os eventuais mecanismos em jogo.

"Precisaria, além de tentar um estudo de intervenção, istoé, administrar vitamina D a um grupo de idosos e ver se isso alivia eventuais distúrbios do sono", conclui Paolisso. 

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.