Tamanho do texto

Comitê do FDA aprovou nesta quinta-feira (04) a venda do medicamento voltado para mulheres

Viagra feminino é aprovado por comissão norte-americana
Getty Images
Viagra feminino é aprovado por comissão norte-americana

O comitê de consultas da Food and Drug Administration (FDA, que regulamenta medicamentos e alimentos nos EUA) aprovou nesta quinta-feira (04) a venda da flibanserina, o "viagra feminino".

Por 18 votos a favor e seis contra, a entidade deu um parecer favorável ao remédio, mas pediu para a Sprout Pharmaceutical, que produz o medicamento, criar um plano para reduzir os efeitos colaterais, como a fraqueza e a queda de pressão sanguínea. Para ser comercializada, a flibanserina precisará passar por uma última avaliação da FDA, programada para agosto.

Por duas vezes, a entidade não permitiu que o "viagra feminino" fosse comercializado, enfrentando uma chuva de críticas. Algumas associações que defendem os direitos das mulheres e dos produtores de remédios chegaram a lançar uma petição online na qual acusavam a FDA de discriminação.

A entidade alegou, nas duas vezes que não permitiu a venda da flibanserina, que havia poucas comprovações de sua eficácia e muitos efeitos colaterais, como sonolência e náuseas.

Leia também:
Como funciona o Viagra
Viagra: os perigos do excesso das pílulas azuis

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.