Tamanho do texto

Charlotte Eades, de 18 anos, tem câncer no cérebro e sentiu falta de vídeos para pessoas da sua idade

Charlotte foi diagnosticada com câncer aos 16 anos
Clic Sargent
Charlotte foi diagnosticada com câncer aos 16 anos

"Tive cabelo roxo, nenhum cabelo, cabelo comprido, escuro e sedoso; lábios vermelhos, lábios escuros, lábios rachados por quimioterapia. Namorados, novos amigos, amigos que nunca mais vi. Dois anos, um ano, câncer nos meus melhores anos. E ainda estou aqui."

Com apenas 16 anos, a britânica Charlotte Eades, foi diagnosticada com câncer no cérebro.

Agora, aos 18, ela tem um vlog no YouTube que dá dicas para pessoas da sua idade na mesma situação e também conta sua história. O vlog faz parte de uma campanha sobre câncer na adolescência feita pela organização Clic Sargent.

"Assim que fui diagnosticada, vi que havia alguns vídeos sobre câncer no YouTube, mas não eram para a minha faixa etária. Eram adultos e eu não conseguia interagir com aquilo. Eu queria ver um adolescente e como eles lidavam com aquilo", disse ela à BBC.

Em um dos vídeos do canal, ela fala sobre como é perder o cabelo e conta suas experiências com perucas, gorros - e sem usar nada.

>> MAIS: 20 mitos e verdades sobre o câncer


Charlotte conta como os anúncios de produtos para o cabelo, que estão em toda parte, a incomodavam, e atribui parte desse incômodo também à influência de desenhos da Disney, onde todas as princesas tem cabelos compridos.

"Quero que as pessoas que estejam sofrendo perda de cabelo saibam que são todas lindas. E, quando as pessoas te encararem na rua, apenas sorria, porque elas não esperam que você faça isso."

Também fala sobre ideias equivocadas que as pessoas têm sobre câncer.

Adolescente dá dicas voltadas para pessoas da mesma faixa etária
YouTube/Charlotte Eades
Adolescente dá dicas voltadas para pessoas da mesma faixa etária

"Tenho um adesivo de deficiente porque, quando faço quimio, fico muito cansada. No ônibus, muitas vezes sento no assento para deficientes. Muitas pessoas olham para mim desconfiadas. Ainda não aconteceu, mas um dia alguém vai me perguntar e vou dizer: tenho câncer", diz.

Ela também afirma que o cabelo voltar a crescer não significa que a pessoa esteja curada e diz que se irrita quando as pessoas falam que "nem parece que ela tem câncer", como que desconfiando de que ela tivesse doente.

Mas o canal não é só sobre isso. Como muitas adolescentes, ela dá dicas e mostra alguns produtos que gosta, como bolsas, carteiras e agenda.

Um dos vídeos mais vistos é sobre uma agenda da marca Louis Vuitton.

"Eu comprei isso principalmente porque tenho muitas consultas e médicos", diz.

A partir daí, passa a falar da estampa, dos bolsos e do papel da agenda.

Leia ainda:
10 sinais de câncer frequentemente ignorados
Conheça cinco inovações importantes no tratamento do câncer

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.