Tamanho do texto

Usar uma touca fria antes, durante e depois da infusão da quimioterapia evita queda de cabelo em alguns tipos de câncer

A queda de cabelo por causa da quimioterapia é um transtorno, principalmente para as mulheres. Pensando nisso, o Instituto Europeu de Oncologia (Ieo), fundado por Umberto Veronesi, está experimentando uma touca especial que, usada durante a infusão da quimioterapia, permite que os cabelos se mantenham na cabeça, fazendo-se valer do efeito protetor da touca fria.

A novidade foi apresentada em Milão durante o encontro "Instituto Europeu de Oncologia Para as Mulheres", idealizado para celebrar as mulheres que combatem diariamente o câncer .

>> Conheça alimentos que ajudam na prevenção do câncer de mama:

No Ieo, dizem os responsáveis, a touca "foi utilizada em 30 pacientes com tumores de mama, com resultados encorajantes: em alguns casos a cabeleira permaneceu intacta. A ideia de reduzir a queda resfriando o couro cabeludo já vem dos anos 60, mas os resultados até hoje não eram promissores".

No instituto, diz Paolo Veronesi, diretor de Cirurgia Mastológica, "estamos avaliando, como primeiros e únicos da Itália, um sistema avançado de resfriamento que, por meio de uma touca para usar antes, durante e depois da infusão de quimioterapia, protege as células dos bulbos capilares do couro cabelo dos danos dos fármacos. O frio diminui a perfusão do sangue e do metabolismo, freando localmente a atividade destrutiva dos quimioterápicos".

O especialista esclarece, no entanto, "que nem todos os pacientes têm indicação para o tratamento com a touca porque o sucesso é ligado ao tipo de quimioterapia a ser seguida, à dose, ao tempo de infusão e, como para todas as terapias, às características individuais da pessoa. Depois do primeiro grupo piloto, continuaremos a estudar esse instrumento para aperfeiçoar e estender para a utilização máxima", completou. 

Veja ainda:
20 mitos e verdades sobre o câncer
10 alimentos que protegem do câncer de próstata

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.