Tamanho do texto

Do desenvolvimento à menopausa, conselhos para viver bem são simples e mais eficazes quando seguidos sem demora

Cada idade tem suas características e seus conselhos para manter a saúde. E isso é ainda mais importante na mulher, que no curso da vida atravessa períodos complexos e delicados como a gravidez e a menopausa. 

Exercício físico é fundamental para o bem-estar da mulher durante e depois da gestação
Thinkstock/Getty Images
Exercício físico é fundamental para o bem-estar da mulher durante e depois da gestação


"Um correto estilo de vida, caracterizado com uma nutrição adequada e atividade física, é necessário para um desenvolvimento harmônico de uma criança pelo seu bem-estar nas fases seguintes da vida até a idade adulta", disse Giorgio Galanti, diretor do Departamento de Medicina do Esporte no Hospital Careggi de Florença, na Itália. Esse estilo de vida deve ser regular e constante, de modo que atinja todas as fases da vida. 

Até a puberdade não há grandes diferenças entre meninos e meninas no que diz respeito à composição corpórea e à massa gorda. "Mas, na puberdade, por influência do estrogênio e testosterona, começa a diferenciação entre os dois sexos. Os estrogênios determinam o aumento dos depósitos de gordura nas garotas e, nos garotos, há um aumento do crescimento ósseo, que faz com que eles se desenvolvam mais rápido em altura. A alimentação nessa fase da vida deve ser equilibrada, usando carboidratos, proteínas e gorduras em percentuais não muito diferentes do estilo de vida normal".

>> MAIS: Atitudes que melhoram a saúde em até um minuto


Uma fase muito importante na vida de uma mulher é durante e depois da gravidez. "Nela, a atividade física traz benefícios importantes, seja para a futura mãe ou para o feto. De fato aumenta a capacidade aeróbica, a massa magra e reduz a massa gorda. A atividade física previne o surgimento de dores na coluna, pode reequilibrar a diabetes gestacional e os efeitos dela, e favorece um parto natural". 

Esse é um discurso diferente daquele para a menopausa, que "acelera a diminuição fisiológica da massa óssea, que passa para 1% a 2% por ano. A melhor terapia para esse processo fisiológico é constituida de uma alimentação rica em cálcio e uma atividade física regular: tomando cuidado com esses dois aspectos desde o fim da adolescência, é possível obter um maior pico de massa óssea, que então vai se contrastar depois com a redução que acontece na menopausa".

Leia:  Por que as mulheres vivem mais

Em conclusão, "Hipócrates já dizia que se tivermos capacidade de fornecer a qualquer um a dose certa de nutrientes e exercícios físicos, teríamos encontrado o caminho para a saúde. Hoje é possível fazer, e eles devem ser considerados como 'comportamentos virtuosos' a inserir regularmente no dia a dia", sublinhou Galanti. 

LEIA MAIS NOTÍCIAS DE SAÚDE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.