Tamanho do texto

Médico negligenciou dor no quadril por pensar que se tratava de consequência de exercícios físicos e gravidez

A história de Kaley Fitzsimmons, uma inglesa de 33 anos, não é feliz. Depois de passar por um transplante de rim, ela realizou o sonho de engravidar e ter uma filha. Três meses depois do parto, no entanto, começou a se queixar de dores nos quadris. O médico que ela consultou disse que ela havia feito exercícios físicos além da conta, e esse seria o motivo da dor. 

O desconforto, porém, não desapareceu. E um exame mais detalhado revelou que ela estava com um tumor na perna. 

Kaley fez quimioterapia, teve sua perna amputada, mas o câncer se espalhou para os pulmões e os médicos disseram que ela tinha apenas poucos dias de vida. 

"Se alguma coisa boa pode ser tirada dessa experiência, é que nenhuma outra mulher morra por ter os sintomas de câncer negligenciados pelo fato de terem dado à luz recentemente", disse ela, ao Daily Mail

"É fácil negligenciar meus sintomas porque comecei a fazer exercícios de novo logo que tive minha filha. Se eu não tivesse tido a bebê, a dor teria sido investigada devidamente. Em vez disso, fui mandada para casa e o câncer cresceu por cerca de sete meses". 

Kaley Fitzsimmons morreu algumas horas depois de sua história ser contada ao  Daily Mail .  Em entrevista, as irmãs da mulher, Donya e Tyrell, prometeram cuidar de sua filha.

Leia mais notícias em saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.