Tamanho do texto

Ganho de peso e aumento da circunferência da barriga favorecem o surgimento de diabetes e doenças cardiovasculares; saiba como evitar isso comendo certo

Atividade física regular ajuda a aliviar os sintomas da menopausa e evita o ganho de peso
Thinkstock/Getty Images
Atividade física regular ajuda a aliviar os sintomas da menopausa e evita o ganho de peso

Com a menopausa, uma a cada duas mulheres aumenta 600 gramas do peso corporal por ano. Os quilos a mais, no entanto, não se depositam de forma homogênea no corpo, mas se concentram na cintura, que cresce até 5,5 centímetros, provocando doenças cardiovasculares e diabetes. A explicação é da médica Rossella Nappi, professora de ginecologia e obstetrícia da Policlínica San Matteo di Pavia, na Itália.

"Contra esses riscos, a dieta deve prever muitas fibras, mas também especiarias como a cúrcuma e sálvia, ou alimentos funcionais, porque eles agem também no metabolismo", aconselha a especialista.

O aumento da sensação de fome devido às mudanças hormonais e aos altos e baixos do humor, juntamente com uma menor atividade física, fazem com que o comportamento alimentar na menopausa seja predominantemente de lanchinhos frequentes e comidas calóricas.

"Mas a gordura que vai prejudicar é a gordura ruim. Não é um problema puramente estético, como muitos dizem, mas também cardiovascular. Provoca, de fato, a resistência à insulina, que precede o diabetes, o infarto e o acidente vascular cerebral (com diminuição da função cerebral) e também os tumores", alerta a médica.

A dieta adequada para essa fase da vida não deve prever somente o controle das calorias, mas a quantidade correta de alimentos.

"Deve se basear na absorçãode nutrientes, com o uso de massas e pães grano duro e de cerais integrais. Graças às fibras é possível conseguir um aporte calórico reduzido e modificar o modo com que se queima as gorduras e o açúcar, diminuindo também os picos de insulina no organismo".

Uma outra categoria de alimento funcional são as especiarias, que permitem usar menos sal, um ingrediente que, em excesso na alimentação, provoca retenção de líquidos, aumento da pressão arterial e acúmulo de peso.

"A cúrcuma é um antiinflamatório que ajuda muito na menopausa, pois a gordura da barriga favorece o processo inflamatório que pode provocar tumores", diz Nappi. 

A alimentação pode, até certo ponto, substituir as terapias hormonais  contra os sintomas da menopausa, um pesadelos para algumas mulheres.

"Por exemplo, a sálvia e o tofu são ricos em fitoestrógenos que agem nas ondas de calor, algo de que três a cada quatro mulheres reclamam. Além disso, os polifenóis do cacau têm uma ação benéfica sobre a microcirculação e, graças à presença de serotonina, também agem sobre o controle do humor", conclui. 

++ Veja a seguir uma lista de alimentos que ajudam a melhorar o humor:



Leia mais notícias sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.