Tamanho do texto

Descoberta poderia beneficiar mais de 36 milhões de portadores do vírus; atualmente menos da metade tem acesso ao tratamento com antirretrovirais

Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Infecções do Japão descobriu que uma proteína encontrada em seres humanos tem efeitos inibidores sobre o vírus HIV, informou hoje (25) a emissora pública de televisão NHK.

Cientista espera que seja desenvolvido um medicamento a partir das descobertas
Thinkstock Photos
Cientista espera que seja desenvolvido um medicamento a partir das descobertas

As células nas quais se encontra esse tipo de proteína – denominada March8 – não infectam as células sãs, segundo as conclusões do grupo de pesquisa.

Kenzo Tokunaga, um dos cientistas, espera que seja desenvolvido um medicamento que ajude o corpo humano a produzir essa proteína com a qual podem ser tratados pacientes com o HIV.

Essa descoberta poderia beneficiar os 36,9 milhões de portadores do vírus em todo o mundo, a grande maioria na África, de acordo com dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV.

Nessa terça-feira em Genebra, as Nações Unidas anunciaram que pretendem duplicar o número de tratamentos antirretrovirais de pessoas infectadas com o vírus da aids até 2020. Atualmente, pouco menos da metade das pessoas que vivem com o HIV tem acesso a esse tipo de tratamento.

O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial de Luta contra a Aids.

Leia mais sobre saúde

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.