Tamanho do texto

Hoje com quatro anos, Lydia surpreende equipe médica por resistência a 40 cirurgias; criança tem condição rara e expectativa de vida era de apenas poucas semanas

Lydia Rankin nasceu com uma condição rara em que a sua expectativa de vida não passava de poucas semanas. Ela, porém, completou quatro anos e contabiliza 40 cirurgias durante a vida, desafiando médicos que, pelo histórico da doença, esperavam que ela vivesse pouco tempo.

Lydia completou quatro anos
Reprodução/Mirror
Lydia completou quatro anos

A garota nasceu com a cabeça de tamanho adulto e pesando mais que cinco quilos. Os pais foram avisados que a recém-nascida tinha uma condição rara na ultrassonografia feita na 20ª semana de gestação. Quando questionados se preferiam abortar a criança, eles recusaram. As informações são do jornal The Mirror.

A condição de Lydia, chamada de holoprosencefalia alobar é quando os dois lobos frontais do cérebro não se separam durante o desenvolvimento, e isso fez com que a garota não consiga andar ou falar. Além disso, ela tem hidrocefalia, que é quando acontece um acúmulo de fluidos dentro da cabeça, o que faz com que ela se expanda. 

A pequena desafiou médicos ao sobreviver a 40 cirurgias
Reprodução/Mirror
A pequena desafiou médicos ao sobreviver a 40 cirurgias

Por isso, Lydia nasceu com uma cabeça de tamanho adulto, pesando mais de cinco quilos. Por causa da condição, ela teve de passar por uma cirurgia já com seis semanas de vida. 

Apesar de não conseguir mexer os braços e pernas, Ruth, mãe de Lydia, diz que ela sorri e ama a vida. "Nós fomos avisados três vezes que ela morreria, mas ela é forte. Ela nos inspira e a sua força nos mantém vivos. Ela é nosso milagre". 

Leia mais sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.