Tamanho do texto

Chelsea Jackson sofria de síndrome hemofagocítica, doença que impedia que os antibióticos fizessem efeito em seu corpo

A estudante Chelsea Jackson, de 20 anos, sempre foi uma jovem de saudável e preocupada com a boa forma. Entretanto, depois de uma dor de garganta e de descobrir uma doença autoimune, ela ficou gravemente doente e morreu em 26 dias. As informações são do jornal "Metro". 

Chelsea foi ao médico com dor na garganta por causa de uma amigdalite. Como tratamento, foi receitado um antibiótico. Porém, o estado da jovem se agravou e ela teve de ser internada na UTI. Chelsea passou a ter dificuldades para engolir, respirar e notava-se que seus olhos estavam amarelados.

Jovem morre 26 dias após ser diagnosticada com amigdalite
Reprodução/Metro
Jovem morre 26 dias após ser diagnosticada com amigdalite



Leia mais:  Garota é diagnosticada com leucemia depois de suspeita de infecção na garganta

Segundo informações do jornal, a estudante foi diagnosticada com síndrome hemofagocítica, uma doença que faz com que o sistema imunológico trabalhe excessivamente e, com isso, os órgãos do corpo sofrem danos e vão à falência.

Essa síndrome ainda impede que o antibiótico faça efeito. Dessa forma, o jovem não conseguiu tratar a amidalite e seu estado se agravou ainda mais. Chelsea ainda foi submetida à quimioterapia, mas morreu três dias depois. Desde o começo da dor de garganta até a morte foram apenas 26 dias. 

Leia mais:  Sete dores que você não deve ignorar

"Chelsea nunca esteve realmente doente, por isso, quando ela começou a se queixar de uma dor de garganta, nós supomos que ela estava apenas com um resfriado", disse a mãe de Chelsea, Nicki, ao "Metro". 

"Amigdalite é uma doença comum e todos normalmente se recuperam, mas seu corpo não estava respondendo à medicação por causa da síndrome", completou a mãe.

A família de Chelsea agora pretende levantar fundos para montar uma fundação para discutir e informar sobre a síndrome hemafagocítica.