Tamanho do texto

Aos 72 anos, cantor segue empolgando multidões nos shows do Rolling Stones. Especialistas analisaram dieta e rotina do astro e indicam o que é possível fazer para buscar essa energia

O Rolling Stones encerra a turnê pelo Brasil em Porto Alegre na noite desta quarta-feira (02). E quem já acompanhou a performance da banda, mais uma vez se impressionou com a vitalidade do vocalista Mick Jagger. Aos 72 anos, o inglês exibe um corpo esguio, canta, dança, corre de um lado para outro e mostra uma disposição que faz inveja a muito jovem por aí.

Mick Jagger no show em São Paulo no dia 28 de feveiro
ALE FRATA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO
Mick Jagger no show em São Paulo no dia 28 de feveiro


Toda essa vitalidade há tempos chama a atenção. Quando o astro estava prestes a completar 70 anos, a imprensa britânica mostrou seus hábitos alimentares e sua rotina de exercícios. E alguns números impressionam. Segundo o "Daily Mail", ele corre 12 km por dia quando está em preparação para uma turnê. Antes do show, faz aquecimento em uma esteira no camarim. E em uma apresentação de duas horas, percorre o equivalente a 20 km no palco. Além disso, Jagger nada, pedala, faz kickboxing, balé, ioga e pilates.

"Alongamento, exercícios e corrida. Você não consegue fazer o que eu faço no palco por duas horas e meia se não estiver em forma. E isso piora com tempo", já disse o astro.

Exercícios da infância para a vida

Ainda segundo o "Daily Mail", o pai de Mick Jagger, Basil Joseph Jagger, era educador físico e incentivou o filho a se exercitar desde muito novo. "Joe fiscalizava se Mick fazia seus exercícios e levantava os pesos antes de ir para o Ealing Jazz Club à noite. Era uma disciplina rígida e 'ai' do Mick se descumprisse isso", comentou um amigo de escola do cantor ao jornal. "Horas de tortura todos os dias", afirmou Jagger em uma entrevista do início dos anos 80.

Leia também: Exercícios podem elevar em 5 anos expectativa de vida de idosos, diz estudo

Mick Jagger
Divulgação
Mick Jagger

De acordo com especialistas, praticar atividade física é uma ótima opção na busca pela vitalidade. E não adianta ficar apenas na caminhada leve. "Musculação é o remédio para a longevidade. Músculo é vida", afirma Marcelo Levites, médico e coordenador do Centro de Longevidade do Hospital 9 de Julho.

"Caiu o mito da caminhada. É preciso fortalecer os músculos e combinar as atividades. Se só fizer caminhada, vai ter benefícios [como na parte cardiorrespiratória], mas vai trocar o cardiologista pelo ortopedista. Tem de ter músculos preparados para evitar lesões", explica o médico.

Dieta para ganhar energia

Para se exercitar, é preciso se alimentar bem e garantir energia para o corpo. No caso de Mick Jagger, a reportagem do jornal britânico dizia que sua dieta é a base de pão integral, batata, arroz, feijão, massa, frango e peixe. Além disso, ele toma vitaminas todos os dias, como vitaminas A,C, D e E, complexo B, óleo de fígado de bacalhau, gingseng e ginko biloba.

O nutrólogo Roberto Navarro analisou o cardápio do astro. Para o especialista, a alimentação rica em cereais é importante para garantir a energia que ele precisa para fazer um show de duas horas. "Com todo o esforço, ele precisa de uma alimentação rica em carboidratos, de preferência os integrais".

Dieta rica em alimentos integrais fornece energia para o corpo e para as atividades físicas
Getty Images
Dieta rica em alimentos integrais fornece energia para o corpo e para as atividades físicas


"Mas ele não come todos os grupos alimentares. Faltam frutas, verduras e legumes. Ele não fica vulnerável porque toma os suplementos e vitaminas", ressalta Navarro.

Entretanto, ele diz que, se fosse para indicar uma dieta, incluiria as frutas, verduras e legumes na alimentação do paciente. "Não precisa exagerar. Poderia ser duas porções de frutas por dia, por exemplo. Se for uma pessoa ativa, que tenha bastante esforço, é preciso combustível para queimar. Com isso, ele poderia comer manga, abacaxi ou uvas, frutas com alta carga glicêmica", detalha.

"Legumes e vegetais poderiam ser três porções", indica o nutrólogo. Ele ainda explica que isso não significa ter de comer salada no caféda manhã, almoço e jantar. Supondo que uma cenoura signifique uma porção, nesse caso, uma cenoura e meia no almoço e a mesma quantidade no jantar já supriria a indicação do dia.

Navarro ainda tem outra aposta para a vitalidade de Mick Jagger. O cantor teve histórico de uso de drogas e alcool e, segundo a imprensa internacional, está longe dos vícios há um tempo. "Ele também tem uma genética bem privilegiada. Assim pode-se dizer que errou a vida inteira e chegou bem aos 80".

Dieta para todos

Mesmo quem não é um astro do rock e não faz tanta atividade como Mick Jagger pode seguir uma alimentação que ajude a ter mais vitalidade. Roberto Navarro reafirma a ideia de montar um prato colorido.

De acordo com o médico, o ideal é buscar uma alimentação rica em antioxidantes, como selênio, vitamina C ou vitamina E. "Os pigmentos que dão cor aos alimentos são os compostos bioativos ou fitoquímicos. Esses compostos também são ricos em antioxidantes e todas as doenças que não queremos, como câncer ou problemas cardíacos, estão ligadas a oxidação das células e do nosso corpo", explica.

E como os compostos bioativos estão recheados dessas boas substâncias, um prato bem colorido, com legumes e verduras de cores fortes, tende a ajudar a proteger o corpo. "O grupo dos polifenóis, que dá a cor roxa aos alimentos, como a beterraba, é protetor dos vasos sanguíneos e pode melhorar a circulação', diz Navarro.

Motivação em alta

Marcelo Levites, do Hospital 9 de Julho, ainda aponta um fator psicológico para toda essa energia para um senhor de mais de 70 anos: motivação. "É fazer aquilo que gosta e manter o tesão em trabalhar, estar no palco", comenta o médico.

Keith Richards e Mick Jagger no documentário 'Shine a Light', dirigido por Martin Scorsese
Divulgação
Keith Richards e Mick Jagger no documentário 'Shine a Light', dirigido por Martin Scorsese


"Dizem que uma mãe de uma criança com síndrome de Down não envelhece. Ela está sempre motivada a continuar. Gente que tem gosto pela vida acaba vivendo mais e melhor."

Os aposentados, diz Levites, devem encontrar um novo motivo para se mexer ou um novo caminho a seguir. Isso dará mais vitalidade.  

Leia mais sobre  saúde e bem-estar

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.