Tamanho do texto

Scarlett nasceu quatro meses antes do previsto, recebeu cuidados e tratamento e está prestes a completar 10 anos

Scarlett logo completará 10 anos e quem vê a menina atualmente nem imagina que, para sua mãe, ela é um milagre. A criança nasceu prematura de 24 semanas, teve uma série de problemas cardíacos e fez até tratamento a base de viagra. 

Scarlett nasceu prematura, com apenas 24 semanas
Reprodução/Daily Mail
Scarlett nasceu prematura, com apenas 24 semanas


Tasha Dye, mãe de Scarlett, conta ao jornal "Daily Mail", que ouviu dos médicos que a filha não sobreviveria. "Mas eu soube, quando segurei o dedinho dela em minha mão, que ela não desistiria sem lutar. Scarlett é um milagre", afirma. 

Ela já era mãe de duas crianças e tinha tido gestações sem problemas. Na gravidez de Scarlett, Tasha fala que percebeu que estava abortando na 24 semana. "Não tive sangramento, mas sabia que havia algo errado".

Nascimento prematuro

Tasha foi diagnosticada com candidíase. A infecção era bastante severa e ela seguiu tratamento com antibióticos. Pouco depois, a bolsa estourou e a filha nasceu, com apenas 554 gramas, a pele ainda transparente e sem ter o sistema respiratório completamente formado. O bebê ainda teve dois sangramentos no cérebro logo após o nascimento. 

Scarlett no colo da mãe
Reprodução/Daily Mail
Scarlett no colo da mãe


Os médicos tentaram recuperar a válvula que controlava o fluxo de sangue para o coração da pequena. Com cinco dias de vida, ela passou por uma cirurgia no coração para corrigir o problema. 

Tasha e o marido escutaram que Scarlett não iria sobreviver, mas a menina seguiu forte. Aos cinco meses, passou por exames que mostraram que os sangramentos no cérebro não haviam deixado danos. De acordo com os médicos, ela era tão prematura, que seu cérebro continou se desenvolvendo e, por isso, se recuperou. 

Uso de viagra

Entretanto, o coração ainda era um problema e aí veio um tratamento nada convencioal: o viagra. O medicamento abriria as veias e aliviaria a pressão sanguínea no órgão. A menina tomava o remédio diariamente e sua pressão era aferida três vezes ao dia. O tratamento deu certo e a criança teve alta e foi para casa aos sete meses. 

Problemas no coração

Scarlett ainda teve um ataque cardíaco com 1 ano e meio e continuou com problemas respiratórios. A família da menina se acostumou a levá-la ao hospital diversas vezes. Ela ainda foi diagnosticada com autismo. 

Carinho de Scarlett com a mãe
Reprodução/Daily Mail
Carinho de Scarlett com a mãe


Ainda assim, Tasha faz quest!ao de resssaltar ao "Daily Mail" como sua filha é forte e resistente. Com todos os cuidados necessários, ela cresceu e se desenvolveu e entrou aos sete anos em uma escola para crianças com necessidades especiais. 

A mãe conta que, apesar de Scarlett ter problemas na fala, ela escuta muito bem, se locomove sem grandes dificuldades e ama a escola como qualquer criança da sua idade. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.